Começa a votação para a presidência do Senado, com células de papel

RENATO MACHADO E THIAGO RESENDE
·1 minuto de leitura
BRASÍLIA, DF, 01.02.2021 – ELEIÇÕES-SENADO-DF: Sessão plenária do Senado Federal para eleição do novo presidente da casa para o próximo biênio, em Brasília, nesta segunda-feira (1). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
BRASÍLIA, DF, 01.02.2021 – ELEIÇÕES-SENADO-DF: Sessão plenária do Senado Federal para eleição do novo presidente da casa para o próximo biênio, em Brasília, nesta segunda-feira (1). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), anunciou o início da votação para a escolha do novo comando da Casa, por volta das 17h desta segunda-feira (1º). A votação será feita manualmente, com cédulas.

Os senadores serão chamados um por um, por ordem da fundação do estado e de idade -primeiramente os mais velhos. Os parlamentares então vão depositar os votos nas urnas localizadas no plenário e em outros dois locais fora.

Uma das urnas foi colocada na entrada da chapelaria -a entrada pela passagem subterrânea do Congresso– para os senadores do grupo de risco para a Covid-19.

Alcolumbre afirmou que 16 parlamentares vão votar nesse sistema, no sistema de drive thru –chegando em seus veículos, depositando seus votos e partindo, sem entrar no plenário.

Serão necessários 41 votos para vencer a disputa, o que corresponde à maioria absoluta do Senado.