Comediante Bill Cosby, 80, é condenado por assédio; pena pode chegar a dez anos

NOVA YORK, EUA (FOLHAPRESS) - O comediante Bill Cosby foi condenado nesta quinta (26) por abuso sexual. Ele pode pegar até dez anos de cadeia por ter drogado e molestado uma mulher em 2004.

O caso já fora a julgamento no ano passado, mas os jurados não chegaram a um consenso sobre se teria havido consentimento da vítima, Andrea Constand.

Desde que Constand denunciou o comediante, dezenas de mulheres vieram a público contar que teriam sido drogadas em encontros sexuais com o humorista. Boa parte delas é cliente de Gloria Allred, advogada famosa por defender vítimas de assédio sexual envolvendo celebridades.

Na saída do tribunal na Pensilvânia onde Cosby foi condenado, Allred gritava "culpado, culpado, culpado".

O ator pagou uma fiança US$ 1 milhão, cerca de R$ 3,5 milhões, e deve permanecer em liberdade até o anúncio de sua sentença, o que despertou protestos de seus acusadores.

Mas o juiz do caso não quis prender Cosby, que tem 80 anos e saúde bastante frágil. O advogado do ator, Tom Merserau, disse que vai recorrer.

Por ordem do juiz, os jurados ficaram confinados num hotel perto da corte e não puderam ver os protestos que aconteceram desde o início do julgamento.

Eles também foram instruídos a não deixar movimentos contra assédio, como o #MeToo, influenciarem sua interpretação do caso.