Comer carne folheada a ouro faz mal?

Em meio à Copa do Mundo no Catar, alguns atletas da seleção brasileira chamaram a atenção das redes sociais em uma visita ao restaurante do chef turco Nusret Gökçe, provando a famosa carne folheada a ouro, avaliada em aproximadamente R$ 3,3 mil. O caso gerou uma verdadeira divisão de opiniões, além de dúvidas como: comer ouro faz mal para a saúde?

Durante essa edição da Copa, diversos jogadores deram as caras no restaurante, como o atacante polonês Robert Lewandowski e parte da seleção espanhola. Do time brasileiro, Vinicius Jr., Éder Militão e Gabriel Jesus apareceram por lá, acompanhados por Ronaldo Fenômeno.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A situação trouxe à tona diversas críticas entre os internautas e a imprensa. "O que eu não entendo com a ostentação do ouro na carne é que não adiciona nada, absolutamente nada, ao gosto. Não deve sequer ser digerido. É o puro suco do Instagramável vazio", escreve um deles.

"Que maluquice essa história de comer carne folheada a ouro no Catar. É a ostentação no seu nível mais indigesto. O pior é os milhões de fãs dos jogadores que prestigiaram essa bizarrice acharem isso o máximo. É cada uma", pontua outro.

Comer ouro faz mal para a saúde?

Mas o que a ciência tem a dizer sobre esse comportamento? Afinal, faz bem ao ser humano a ingestão de ouro? O ouro puro (22-24 quilates) pode ser batido e enrolado repetidamente até que tenha cerca de 1/8.000 de milímetro de espessura, e então pode ser utilizado em pratos, sobremesas ou bebidas.

Uma vez triturado, é conhecido como folha de ouro e é vendido separadamente por papel, em flocos ou em pó. Os especialistas explicam que não há benefícios, mas também não há perigo algum em comer ouro, desde que seja ouro puro e não flocos de folha de ouro falso.

E a carne com ouro?

Comer ouro junto a outros alimentos, como a carne, não traz interação alguma com o nosso organismo. Embora ao longo dos séculos muitos tenham atribuído a ele propriedades benéficas, o material é considerado biologicamente inerte. No entanto, é importante certificar-se de comprar ouro produzido exclusivamente em estabelecimentos que possuem alvará sanitário para produção de produtos alimentícios.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: