'It's coming Rome'! Itália vence Inglaterra nos pênaltis e conquista o título da Eurocopa

·2 minuto de leitura

"It's coming home, it's coming home..." Ou melhor. "It's coming Rome". Foi assim que Bonucci provocou nas câmeras de Wembley. Após uma final tensa e decidida nos pênaltis, a Itália campeã da Euro após vencer a Inglaterra por 3 a 2 nas penalidades. No tempo normal, empate em 1 a 1. Gianguili Donnamura vira herói após defender três cobranças.

Uma final que teve dois lados, assim como o público no estádio de Wembley — 67.173 torcedores, com maioria inglesa claro. Porém, os cantos e vaias puderam ser ouvidos dos dois lados. Quem acompanhou os primeiros 45 minutos, teve a certeza de que bastava o tempo passar para o futebol "voltar para casa".

Isso porque, logo no primeiro minuto, o gol marcado por Luke Shaw — aproveitando o belo cruzamento vindo da direita — trouxe a vantagem que, posteriormente, representaria a superioridade inglesa na decisão. Donnarrumma precisou trabalhar para impedir os tentos de Harry Kane e Raheem Sterling. Ali, a Inglaterra esteve perto de quebrar um longo jejum e marcar gerações.

A única conquista até então era a Copa do Mundo de 1966, também na Inglaterra. De lá para cá, uma coleção de decepções, derrapadas e diversas frustrações. Algo que se temeu assim que o segundo tempo foi iniciado. Disposta a se defender, a Inglaterra deu espaço para a Itália, que não demorou para empatar.

Emerson cobrou escanteio da direita, a bola ficou viva na pequena área inglesa, Verratti cabeceou de peixinho, a bola bateu na trave direita de Pickford, e Bonucci apareceu para empurrar. Gol que simbolizou a reação italiana, que só foi freada pelas lesões dos seus atletas.

Federico Chiesa, que fazia grande partida, pediu substituição. Lorenzo Insgine, que também teve destaque nesta edição de Euro, deixou o campo quando a prorrogação foi iniciada.

Nos pênaltis, tensão. Bellotti perdeu para a Itália. Rashford e Sancho, que entraram nos acréscimos da prorrogação para bater as penalidades, erraram para a Inglaterra. Jorginho, o herói contra a Espanha, mandou na trave e ainda viu a bola bater nas costas de Pickford. Mas Saka parou na terceira vez em Donnaruma e deu o título para a Itália.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos