Comissária de Direitos Humanos da ONU conversa com presidente chinês em meio a críticas por viagem à China

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Telão mostra imagem da reunião por videoconferência entre a alta comissária de Direitos Humanos da ONU, Michelle Bachelet, e o presidente da China, Xi Jinping, em Pequim
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Yew Lun Tian e Tony Munroe

PEQUIM (Reuters) - O presidente chinês, Xi Jinping, conversou nesta quarta-feira por videoconferência com a alta comissária para os Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), Michelle Bachelet, em uma visita que atraiu críticas de grupos ativistas e que os Estados Unidos consideraram um erro.

Embora a viagem de seis dias de Bachelet inclua uma visita à região de Xinjiang, no oeste do país, e onde seu escritório afirma acreditar que muçulmanos étnicos uigures tenham sido ilegalmente detidos, maltratados e forçados a trabalhar, não houve nenhuma menção nas declarações públicas de qualquer uma das partes.

Xi disse a Bachelet que o desenvolvimento dos direitos humanos da China "atende às suas próprias condições nacionais", e que entre os vários tipos de direitos humanos, os direitos à subsistência e ao desenvolvimento são primários para países em desenvolvimento, de acordo com a agência de notícias oficial chinesa Xinhua.

"Desviar da realidade e copiar o modelo institucional de outros países não apenas irá se adequar de maneira ruim às condições locais, como também trará consequências desastrosas", afirmou Xi, segundo a Xinhua.

Bachelet disse que suas reuniões com Xi e com outras autoridades foram uma oportunidade valiosa para conversar diretamente sobre questões de direitos humanos.

"Para mim, é uma prioridade me engajar com o governo da China de maneira direita sobre questões de direitos humanos, domésticas, regionais, e globais", afirmou a ex-presidente chilena no início de sua reunião com o líder chinês.

"Para que o desenvolvimento, a paz e a segurança sejam sustentáveis --localmente e além das fronteiras-- os direitos humanos precisam estar em seu cerne", disse.

(Reportagem adicional de Martin Quin Pollard em Pequim e Emma Farge em Genebra)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos