Comissão alemã recomenda que pessoas com menos de 60 anos não tomem 2ª dose da vacina da AstraZeneca

·1 minuto de leitura
Vacina da AstraZeneca em Ronquieres, na Bélgica

BERLIM (Reuters) - A comissão de vacinas da Alemanha, chamada de STIKO, recomendou nesta quinta-feira que pessoas com menos de 60 anos que tomaram a primeira dose da vacina da AstraZeneca contra a Covid-19 devem receber um imunizante diferente na segunda dose.

Mais cedo na semana, o governo alemão anunciou que apenas as pessoas com 60 anos ou mais vão receber a vacina da AstraZeneca devido à ocorrência de efeitos colaterais tromboembólicos raros, porém graves, acrescentando que faria uma recomendação separada posteriormente para pessoas mais jovens que já tinham recebido a primeira dose.

"Até que os dados apropriados estejam disponíveis, o STIKO recomenda que as pessoas com menos de 60 anos tomem, ao invés de uma segunda dose da AstraZeneca, uma dose de uma vacina de RNA mensageiro que seja aplicada 12 semanas após a primeira dose", disse STIKO em seu site.

As vacinas de RNA mensageiro (mRNA) incluem as fabricadas pela Pfizer-BioNTech e pela Moderna.

(Reportagem de Madeline Chambers)