Comissão da Câmara convoca Weintraub para esclarecer acusação sobre plantações de maconha em universidades

Paula Ferreira
Na foto, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, discursava durante a solenidade de entrega de ônibus escolares a municípios do estado de Goiás.

BRASÍLIA — A Comissão de Educação da Câmara aprovou a convocação do ministro da Educação, Abraham Weintraub, para que compareça à Casa para prestar esclarecimentos sobre suas afirmações a respeito das universidades públicas brasileiras. Em entrevista ao portal "Jornal da Cidade", Weintraub acusou as universidades federais de terem "plantações extensivas de maconha" e utilizarem laboratórios para produção de drogas sintéticas.

O ministro deverá comparecer na comissão no dia 11 de dezembro.Após diversas obstruções de partido da base do governo, um bloco de requerimentos de deputados da oposição foi aprovado por 24 votos a favor e 8 contra.

Durante a discussão, houve uma tentativa de acordo para que o ministro fosse convidado e não convocado para ir à Câmara, mas como não foi garantida a presença de Weintraub, a oposição não aceitou retirar os pedidos de convocação da pauta.

Em novembro, a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) anunciou a intenção de processar Weintraub, que não apresentou provas, pelas afirmações sobre as universidades.