Comissão do Senado aprova indicações de Bolsonaro para embaixadas e órgãos internacionais

A Comissão de Relações Exteriores (CRE) do Senado aprovou nesta terça-feira sete indicações do presidente Jair Bolsonaro, sendo cinco deles para embaixadas e duas para organismos internacionais. Todos os indicados foram aprovados por unanimidade. As indicações ainda precisam sem aprovadas pelo plenário do Senado.

Foram aprovados os nomes de representantes brasileiros para órgãos da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco), Paula Alves de Souza; e para a Alimentação e a Agricultura (FAO), Carla Barroso Carneiro.

Também foram aprovados os embaixadores para Tunísia (Fernando José Marroni de Abreu), Jordânia (Márcio Fagundes do Nascimento), Mauritânia (Evaldo Freire), Guiné Equatorial (Leonardo Monteiro) e Sudão (Rubem Guimarães Coan Fabro Amaral).

Aliados do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) articularam nas últimas semanas para barrar a votação dos nomes, para que o petista pudesse fazer novas indicações no próximo ano, mas não houve sucesso.

Também nesta terça, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aprovou cinco indicações de Bolsonaro: duas para o Superior Tribunal de Justiça (STJ), uma para o Tribunal Superior do Trabalho (TST) e duas reconduções, para o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e para o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).