Colégios eleitorais abrem para primeiro turno de eleições na França

Paris, 23 abr (EFE).- Os colégios eleitorais abriram neste domingo às 8h hora local (3h em Brasília) na França para o primeiro turno das eleições presidenciais, que se apresentam como as mais incertas dos últimos anos.

O social liberal Emmanuel Macron, a candidata da extrema direita Marine Le Pen, o conservador François Fillon e o candidato de extrema esquerda Jean-Luc Mélenchon partem com chances de se classificar para o segundo turno do próximo dia 7 de maio, nestas eleições nas quais participam 11 candidatos.

Junto com os colégios dos territórios de ultramar, que tinham aberto com antecedência, são 66.500 os locais de votação nos quais os 45,67 milhões de eleitores franceses poderão votar.

O dia vai se desenrolar em meio a importantes medidas de segurança, após o atentado que na quinta-feira passada custou a vida de um policial em Paris, dois dias depois de as autoridades impedirem outro contra a campanha eleitoral com a detenção de duas pessoas em Marselha.

Cerca de 50 mil homens da Polícia e da Gendarmaria, além de 7.000 militares foram convocados como reforço de segurança durante as presidenciais, as primeiras que acontecem na França sob o estado de emergência.

Decretado após os atentados de Paris e Saint-Denis de 13 de novembro de 2015, esse estado permite ao Governo tomar determinadas medidas sem autorização judicial.

O controle será reforçado na entrada dos colégios eleitorais, ao qual só poderão ter acesso quem estiver inscrito nas listas, o que evitará a imagem de cidadãos que comparecem em família para depositar seu voto.

As pesquisas publicadas nas últimas semanas indicam que Macron e Le Pen irão para o segundo turno.

Mas sua vantagem sobre Fillon e Mélenchon caiu nos últimos dias, pelo que entra dentro do que os especialistas consideram que é a margem de erro de seus estudos.

Os colégios eleitorais fecham às 19h horas (15h de Brasília) na maior parte das cidades e uma hora mais tarde nas de maior tamanho.

Ao meio-dia (8h) serão conhecidos os primeiros resultados de participação, que serão atualizados pelo Ministério do Interior às 17h (13h). EFE