Comissão vai identificar abusos sexuais contra crianças na Igreja Católica em Portugal

·1 min de leitura

Portugal vai abrir os arquivos da igreja católica para identificar e estudar casos de abuso sexual contra crianças. Serão analisados documentos de todas as dioceses do país desde 1950 até hoje.

Caroline Ribeiro, correspondente da RFI em Lisboa

A Comissão Independente para o Estudo dos Abusos Sexuais Contra as Crianças na Igreja Católica portuguesa apresentou, esta segunda-feira (10), o plano de ação para identificar os casos de abuso. Além dos arquivos da igreja, serão analisadas outras bases de dados, como de órgãos de justiça e entidades de apoio às vítimas, além de material jornalístico, para encontrar referências a casos já relatados.

No entanto, o principal apelo é para que as vítimas denunciem. “Estamos entrando em um terreno desconhecido, silenciado, mas, ao escavá-lo, vamos ser apanhados de surpresa por outras pistas. Nosso caminho é ir atrás delas”, disse a socióloga Ana Nunes de Almeida, membro da comissão.

Com uma campanha intitulada “Dar Voz ao Silêncio”, a comissão vai disponibilizar um questionário online, uma linha para chamadas de telefone e um email para que qualquer pessoa possa dar o próprio testemunho ou relatar uma situação em que uma criança foi vítima de abuso, seja por um religioso ou por alguém inserido no contexto da igreja.

A primeira etapa do trabalho vai contabilizar material recolhido até 31 de julho, mas, todos os relatos que chegarem até o final do ano, serão incluídos em análises em seguida.


Leia mais

Leia também:
Igreja francesa vai vender propriedades para indenizar vítimas de abuso sexual
Surdos que sofreram abuso sexual na Igreja Católica fazem denúncia na ONU
"Igreja deve respeitar a lei", diz premiê francês ao papa sobre denúncias de abuso sexual

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos