Comitê do Canadá diz que vacinas contra Covid-19 podem ser alternadas

·1 minuto de leitura
Frascos com etiquetas de vacinas contra a Covid-19

Por David Ljunggren

OTTAWA (Reuters) - Um comitê oficial do Canadá disse nesta terça-feira que pessoas que receberam uma primeira dose da vacina contra Covid-19 da AstraZeneca podem escolher uma segunda dose de uma vacina diferente – mais um possível revés contra a gigante farmacêutica.

Theresa Tam, principal autoridade de saúde pública do Canadá, afirmou que uma das razões da recomendação do Comitê Nacional de Aconselhamento para Imunização (Naci) foi a preocupação com coágulos sanguíneos raros e potencialmente fatais ligados à vacina da AstraZeneca.

"Se não fosse por isso, provavelmente se progrediria dando a mesma (vacina) como uma segunda dose", disse ela.

O Naci informou que Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Noruega, Espanha e Suécia já estão oferecendo segundas doses da Moderna ou da Pfizer a pessoas que receberam suas primeiras vacinas da AstraZeneca citando o risco de coágulos.

"É uma boa notícia que agora as pessoas têm escolha", disse Tam em uma entrevista coletiva.

O Naci também disse que as vacinas da Pfizer e da Moderna podem ser usadas alternadamente.

A AstraZeneca declarou em um comunicado que respeita totalmente as recomendações do Naci e que trabalhará com várias autoridades de saúde "para fornecer todos os dados disponíveis sobre nossa vacina para amparar melhor suas decisões".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos