Como a avó de Lady Gaga ajudou a neta a superar um estupro e se tornar uma estrela pop

Rafael Monteiro
·2 minuto de leitura
US actress and singer Lady Gaga (Stefani Joanne Angelina Germanotta) attends the movie A star is born photocall at 75th Venice Film Festival. Venice, August 31th, 2018 (photo by Mondadori via Getty Images/Archivio Mondadori via Getty Images/Mondadori via Getty Images)
Lady Gaga (photo by Mondadori via Getty Images/Archivio Mondadori via Getty Images/Mondadori via Getty Images)

Lady Gaga não tem dúvidas que um conselho da avó dela foi determinante em sua caminhada rumo ao posto de diva do pop. Em entrevista à Oprah Magazine, a cantora lembrou do trauma após ter sido estuprada aos 19 anos - e como o acontecimento mudou a sua vida.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

"Depois que fui estuprada, chorei no sofá dela por semanas", contou Gaga, que acredita só ter superado o momento difícil por causa da avó. "Ela ligou na MTV e me disse para olhar. Uma artista feminina estava se apresentando.", continuou.

Leia também

Com a ajuda da TV, a avó de Gaga deu um conselho definitivo. "Vou deixar você chorar o resto do dia, mas amanhã você vai voltar e fazer uma mudança real neste mundo. Chega de lágrimas amanhã", lembrou Gaga.

Na entrevista, Gaga não especifica de qual avó estava falando - mas presume-se que seja Angelina, sua avó paterna. A cantora já contou em outra oportunidade que Ronnie, sua avó materna, só foi descobrir do estupro após a sua apresentação de “Til It Happens to You” no Oscar 2016.

"Minha avó Ronnie e minha tia Sheri me ligaram no dia depois do Oscar porque eu nunca tinha dito a elas que eu era uma sobrevivente. Eu tinha muita vergonha. Muito medo", disse Gaga em texto no Instagram.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube