Como a sua voz ficaria em Marte? A NASA mostra

Nasa: a atmosfera de Marte altera a frequência dos sons (Getty Image)
Nasa: a atmosfera de Marte altera a frequência dos sons (Getty Image)
  • Nasa: cientistas criaram um site para simular os sons transmitidos em Marte;

  • O projeto surgiu após a realização de uma pesquisa sobre o planeta vermelho;

  • Plataforma permite gravar áudios de até 10 segundos.

Já parou para pensar como seria a sua voz no espaço? Com condições diferentes de ar, clima e atmosfera, os sons ficam diferentes do que já estamos acostumados.

Uma pesquisa mostrou como seria um diálogo em Marte. O estudo, apresentado na 53ª Conferência de Ciência Lunar e Planetária pelo cientista planetário Baptiste Chide do Laboratório Nacional de Los Alamos, concluiu que as frequências altas chegam mais rápido do que as baixas.

Para que as pessoas saibam como seria a experiência de falar no país vermelho, os autores do levantamento desenvolveram um site onde é possível simular o efeito da atmosfera. Ele também tem outros sons, como o de um helicóptero e o vento.

Para realizar a experiência de ouvir a voz em ambiente marciano, basta acessar o site do projeto e pressionar o microfone enquanto fala. Depois, é possível guardar a gravação.

"Embora a Terra e Marte sejam planetas totalmente diferentes, pode ser reconfortante saber que, se você estivesse em Marte, ainda poderia soar muito parecido com você. Se você estivesse em Marte, ouviria uma versão mais silenciosa e abafada do que ouviria na Terra e esperaria um pouco mais para ouvi-la", diz o site da

Em Marte, a atmosfera é totalmente diferente. Mas, a maior mudança no áudio seria para sons agudos, mais altos do que a maioria das vozes. Alguns sons a que estamos acostumados na Terra, como assobios, sinos ou cantos de pássaros, seriam quase inaudíveis em Marte.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos