Como aproveitar o poder curativo do alho

Estudos recentes mostram e comprovam que o alho é um dos alimentos mais saudáveis da natureza, podendo melhorar a pressão arterial, os níveis de colesterol e até mesmo o sistema imunológico de uma pessoa. Os benefícios do alho para a saúde derivam dos muitos compostos naturais que ele contém, porém, especialmente da alicina, responsável também pelo seu cheiro pungente.

Uma revisão de ensaios na revista Experimental and Therapeutic Medicine descobriu que pacientes com pressão alta que receberam uma suplementação de alho de 600 a 900 miligramas por três meses, experimentaram uma queda na pressão arterial.

Os pesquisadores acreditam que a alicina estimula a produção de óxido nítrico, que dilata os vasos sanguíneos, e inibe a atividade da ECA (enzima conversora de angiotensina), o que relaxa os vasos sanguíneos e reduz a pressão sanguínea. Estudos de laboratório também sugerem que a alicina e outros compostos do alho têm propriedades antivirais.

Especialistas afirmam, entretanto, que há apenas dois testes humanos mais robustos já feitos. Um descobriu que as pessoas que tomaram 180 miligramas de alicina por três meses tiveram menos resfriados do que um grupo placebo. E o segundo mostrou que tomar 2,56 gramas de extrato de alho envelhecido melhorou a função das células imunológicas, o que pode reduzir a gravidade dos sintomas de gripes e resfriados.

Porém, ter os benefícios do alho pode não ser tão simples assim. O farmacêutico e consultor independente da indústria de suplementos, Aidan Goggins, diz que: “para obter a dose terapêutica de cerca de 900 mg (equivalente a 3-8 miligramas de alicina), você precisa comer cerca de um dente de alho cru todos os dias”.

Estudos anteriores mostram que o alho cozido tinha 16% menos de alicina, e o assado tem uma redução de até 30% em relação ao cru. Também vale a pena evitar o alho pré-picado armazenado em óleo ou água, pois há evidências de que ele também possui níveis mais baixos de alicina. Ou seja, o jeito é ter que comê-lo cru.