Como calcular a nota do Enem? Entenda

Enem para entrar na faculdade

A nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vem sendo cada vez mais importante para os estudantes brasileiros.

Ela serve para conseguir uma bolsa de estudos em faculdade particular, entrar na universidade pública sem fazer o vestibular, conseguir um financiamento estudantil, obter o certificado de conclusão do Ensino Médio e muito mais.

Se você vai fazer o Enem, é importante saber qual o desempenho necessário para cada situação e, principalmente, entender como funciona a nota do Exame. O gabarito que sai logo depois das provas ajuda a saber quantas questões você acertou, mas o cálculo da nota do Enem é muito mais complexo e é por isso que o resultado leva alguns meses para sair.


Descubra como é calculada a nota do Enem e o que você pode fazer com ela!

Como calcular a nota do Enem

O cálculo da nota do Enem depende do tipo de prova:

Provas Objetivas: as provas de múltipla escolha das quatro áreas de conhecimento (Matemática, Linguagens e Códigos, Ciências Humanas e Ciências da Natureza) são corrigidas de acordo com a Teoria de Resposta ao Item (TRI). No total, essas provas somam 180 questões. Teoricamente, essa parte do exame vale 1.000 pontos. Prova de Redação: a redação do Enem vale 1.000 pontos e é calculada manualmente, por especialistas e professores

Como calcular a nota das provas objetivas do Enem

Para calcular sua pontuação no Enem, não basta somar as questões que você acertou. Isso porque o cálculo do desempenho nas provas objetivas é realizado com base na Teoria de Resposta ao Item (TRI).

A TRI leva em consideração dois aspectos:

Grau de dificuldade da questão: quanto mais difícil, mais pontos vale uma questão do Enem. E para determinar a dificuldade de cada uma delas, leva-se em conta o desempenho geral de todos os candidatos. Ou seja, se você acertar uma resposta que quase ninguém acertou, você ganha mais pontos naquele item. Consistência: esse aspecto do cálculo da nota do Enem favorece aqueles alunos que realmente estudaram para a prova e detecta quem acertou na base do “chute”. É um algoritmo que analisa o padrão de acertos do candidato. De acordo com ele, quem marca uma letra só para todas as questões da prova, por exemplo, ganha menos pontos na nota do Enem.


Devido a esses dois itens, não é possível saber a nota do Enem com base nas respostas corretas, é necessário esperar até sair o resultado final. Isso porque a pontuação não é apenas uma questão de quantas respostas o candidato acertou. A TRI leva em conta o desempenho geral de todos para calcular a nota individual.

Uma coisa curiosa desse sistema é quem ninguém zera nas provas objetivas do Enem. Isso mesmo! Ainda que você erre todas as questões objetivas, a menor nota possível é 200. Da mesma forma, mesmo que você acerte todas as respostas de todas as provas objetivas do Enem, por causa da TRI, não é possível atingir a nota máxima (1.000 pontos) nesta parte do Exame.


Como calcular a nota da redação do Enem

A redação do Enem vale 1.000 pontos e, a contrário das provas objetivas, é corrigida manualmente e existe o risco de zerar. É importante tomar muito cuidado para não tirar zero na redação do Enem, pois muitos programas como ProUni, Sisu e FIES não aceitam candidatos que zeraram na redação.

São sete os motivos que levam um candidato a tirar zero na redação do Exame:

Fugir do tema proposto. Não obedecer o tipo de redação solicitado. Não atingir o número mínimo de linhas. Usar xingamentos ou outras formas propositais de anulação. Desrespeitar os Direitos Humanos. Entregar a Folha de Redação em branco. Não conseguir demonstrar nenhuma das cinco competências avaliadas.


As cinco competências avaliadas na prova de redação são as seguintes:

Demonstrar domínio da escrita formal da Língua Portuguesa. Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, no modelo dissertativo-argumentativo em prosa. Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, argumentos, fatos e opiniões par defender um ponto de vista. Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para construir a argumentação. Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.


Cada uma das competências avaliadas vale 200 pontos e o candidato que conseguir demonstrar todas elas de maneira satisfatória tem chance de conseguir a nota máxima na redação do Enem: 1.000 pontos.

Pelo menos dois avaliadores diferentes corrigem uma mesma redação. Caso as notas dadas pelos corretores sejam muito diferentes, com discrepância de 200 ou mais pontos, a redação passa por uma terceira correção. Se a discrepância persistir, uma comissão avalia a prova até que se chegue a um consenso sobre a nota da redação daquele participante.

Onde usar a nota do Enem

A nota do Enem pode ser usada para vários fins e programas. Cada um deles exige um desempenho mínimo:

ProUni
O Programa Universidade para Todos oferece bolsas de estudos em faculdades particulares. Para participar, além de cumprir requisitos de renda e escolaridade, é obrigatório ter feito o Enem no ano anterior, com pelo menos 450 pontos na média das provas objetivas e nota maior do que zero na redação.

O ProUni classifica os candidatos a partir do desempenho no Enem e vai escolhendo aqueles com melhor nota até preencher todas as vagas.

São duas edições por ano, no primeiro e no segundo semestre, e as inscrições são gratuitas.

Sisu
O Sistema de Seleção Unificada classifica candidatos a uma vaga em universidade pública a partir do desempenho no Enem.

Para participar, é obrigatório ter feito o Exame no ano imediatamente anterior, com nota maior do que zero na redação. No Sisu, as universidades participantes podem estabelecer notas mínimas no Enem para concorrer a uma das vagas em seus cursos. As notas variam e para saber se você tem nota suficiente para entrar é necessário se cadastrar e consultar as vagas disponíveis. 

O Sisu tem duas edições por ano e as inscrições são gratuitas.

FIES
O FIES é o programa de Financiamento Estudantildo Governo Federal. O aluno só começa a pagar a dívida das mensalidades um ano e meio depois de formado e a taxa de juros é baixa, 3,4% ao ano.

Para participar, é  necessário cumprir requisitos de renda e ter obtido pelo menos 450 pontos nas provas objetivas e nota maior do que zero na redação (para quem concluiu o ensino médio a partir de 2010).
As inscrições são gratuitas.


Certificado do Ensino Médio
Quem  quiser obter o certificado de conclusão do ensino médio deve marcar essa opção ao se inscrever no Enem.
É obrigatório ter pelo menos 18 anos na data das provas, obter pelo menos 450 pontos nas provas objetivas e 500 pontos na redação.

Você vai usar sua nota do Enem para participar de algum desses programas? Qual deles? Conte para a gente aqui nos comentários!