Como dois jovens de 23 anos se tornaram milionários minerando bitcoin

·2 min de leitura
Whitehead e Lohstroh são graduados da Texas A&M University, onde tiveram a ideia de iniciar a empresa que reutiliza gás natural para minerar bitcoin
Whitehead e Lohstroh são graduados da Texas A&M University, onde tiveram a ideia de iniciar a empresa que reutiliza gás natural para minerar bitcoin (Getty Images)
  • Brent Whitehead e Matt Lohstroh cofundaram a Giga Energy Solutions, mineradora de bitcoin

  • Empresa decolou graças à experiência de Whitehead no ramo e à crença de Lohstroh em criptos

  • Mineração de criptomoedas, incluindo bitcoin, envolve o uso de computadores sofisticados

Dois jovens, recém-formados e de apenas 23 anos de idade, ganharam US$ 4 milhões (quase R$ 21 mi) usando gás de queima de campos de petróleo do Texas para minerar bitcoin.

Brent Whitehead e Matt Lohstroh são ex-alunos da Texas A&M University que cofundaram a Giga Energy Solutions, uma empresa que usa gás natural encalhado que normalmente é queimado em campos de petróleo para alimentar grandes computadores usados ​​para minerar criptomoedas. “É uma nova maneira não apenas de reduzir as emissões, mas de monetizar o gás [...] eu sabia o quanto era um desperdício não usar”, disse Whitehead à CNBC.

Leia também:

Como funciona?

Os perfuradores de petróleo frequentemente encontram gás natural, mas são forçados a queimá-lo porque o local da descoberta geralmente fica muito longe dos dutos necessários para distribuir e vender. A Giga Energy Solutions transporta contêineres com computadores de mineração de bitcoin para poços de petróleo. O excesso de gás natural que normalmente seria queimado à toa é desviado para geradores que criam eletricidade para alimentar os computadores de mineração. Os pesquisadores disseram que o processo de desviar as chamas de gás natural reduz as emissões de carbono em cerca de 63%.

Expansão dos negócios

Os negócios da empresa cresceram tão rapidamente que agora tem negócios com 20 empresas de petróleo e gás - quatro das quais são negociadas na bolsa de valores, de acordo com Whitehead. A Giga também está negociando com fundos soberanos para expandir seus negócios. Ela espera contratar mais seis funcionários para sua força de trabalho - que atualmente é de 11 pessoas. A empresa decolou graças à experiência de Whitehead em engenharia, bem como à crença de Lohstroh no futuro da criptomoeda.

Mineração de moedas digitais

Ambientalistas, há muito, criticam a mineração de bitcoin devido aos seus métodos de uso intensivo de energia que muitas vezes sobrecarregam as redes elétricas. A mineração de criptomoedas, incluindo bitcoin, envolve o uso de computadores sofisticados por mineradores que devem resolver problemas matemáticos complexos. Os mineradores são, então, recompensados ​​por seus esforços com a emissão de moedas digitais e a introdução de novas moedas em circulação. Alguns governos estrangeiros, como China, Kosovo e Cazaquistão, reprimiram a mineração depois que suas redes de energia não conseguiram sustentar o estresse causado pelo processo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos