Como está a vacinação no Brasil após um ano da primeira brasileira ser imunizada

·4 min de leitura
Vacinação no Brasil começou com a enfermeira Monica Calazans, em 17 de janeiro de 2021
Vacinação no Brasil começou com a enfermeira Monica Calazans, em 17 de janeiro de 2021 (Foto: Xinhua/Rahel Patrasso via Getty Images)
  • Vacinação no Brasil começou em 17 de janeiro de 2021, quando Monica Calazans recebeu a primeira dose da CoronaVac

  • Até o momento, 68% da população brasileira está com o esquema vacinal completo

  • Após um ano, país começa a vacinação de crianças de 5 a 11 anos

Há um ano, a primeira pessoa era vacinada contra a covid-19 em solo brasileiro: Monica Calazans, enfermeira, negra e com comorbidades. Ela recebeu a CoronaVac em 17 de janeiro de 2021. Em menos de um ano, ela já está também com a dose de reforço, recebida em 6 de outubro do ano passado.

Ao longo de um ano, 146,6 milhões de brasileiros já estão com o esquema vacinal completo, segundo o Consórcio de veículos de imprensa. O número equivale a 68,25% da população brasileira. Com a primeira dose, o índice é de 75,4%, isto é, 162 milhões.

O estado com mais pessoa com o esquema vacinal completo é São Paulo, onde 78,65% da população está imunizada. Em segundo lugar está o Piauí, com 75,35% de vacinados. Por outro lado, Roraima e Amapá são os locais com os menores percentuais de vacinados, com apenas 38% de suas populações com duas doses. Também com menos de metade da população imunizada está o Acre, com 47% de imunizados com duas doses.

O Brasil também está aplicando a dose de reforço. No total, 308 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 já foram ministradas no país, segundo o Consórcio de veículos de imprensa.

Atualmente, o Brasil utiliza quatro imunizantes para vacinar a população:

  • Pfizer

  • CoronaVac

  • AstraZeneca

  • Janssen

Vacinação de crianças

SAO PAULO, BRAZIL - JANUARY 14: Valentina Moreira, 6, receives a dose of Pfizer as part of the first group of children under 12 years of age to be part of the immunization campaign against COVID-19 on January 14, 2022 in Sao Paulo, Brazil. Official vaccination will begin on Monday 17 and it will include children of ages between 5 and 11.  (Photo by Alexandre Schneider/Getty Images)
Em evento oficial, primeiras crianças foram vacinadas no Brasil em SP em 14 de janeiro (Foto: Alexandre Schneider/Getty Images)

A partir desta segunda-feira (17), diversos estados brasileiros começam a vacinar crianças de 5 a 11 anos. Até então, estavam sendo imunizadas jovens a partir dos 12 anos. Para vacinar as crianças, está autorizado o uso do imunizante pediátrico da Pfizer, equivalente a um terço da dose utilizada para adultos.

O Brasil tem cerca de 20 milhões de crianças nesta faixa etária e, até o momento, o acordo feito entre Ministério da Saúde e Pfizer prevê a chegada de 20 milhões de doses até março, metade do contingente necessário. Até o momento, o país receber cerca de 2,5 milhões de vacinas pediátricas.

Para poder vacinar as crianças mais rapidamente, o país vive a expectativa de a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberar o uso da CoronaVac para crianças a partir de 3 anos.

A primeira criança vacinada no Brasil foi Davi Xavante, de 8 anos, indígena e morador de Piracicaba. Ele recebeu a primeira dose da Pfizer na tarde de sexta-feira (14), no Hospital das Clínicas. O governador, João Doria (PSDB), acompanhou o momento. Ele foi vacinado por Jéssica Pires de Camargo, mesma enfermeira que aplicou o imunizante em Monica Calazans há um ano.

Natural de Mato Grosso, Davi vive em Piracicaba, no interior paulista, há um ano. Ele se mudou para São Paulo para fazer um tratamento no Instituto da Criança do Hospital das Clínicas. Ele é a primeira criança entre 5 e 11 anos a receber o imunizante no país. Outras crianças foram vacinadas no evento, com deficiência, com comorbidades e também quilombolas.

A aplicação da vacina da Pfizer em crianças de 5 a 11 anos terá intervalo de 8 semanas entre as doses.

Apoio à vacinação infantil

Pesquisa Datafolha divulgada na noite deste domingo (16) revela que 79% dos brasileiros apoiam a vacinação infantil contra a Covid-19 de crianças entre 5 e 11 anos. Nesta segunda-feira (17), boa parte dos estados do país começam a imunizar os jovens.

O levantamento foi realizado por telefone entre os dias 12 e 13 de janeiro, com 2.023 pessoas com 16 anos ou mais, em todas as regiões e estados do país. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Atacando diariamente a vacinação, Bolsonaro é tido como empecilho para a maioria dos brasileiros. Segundo a pesquisa, 58% acreditam que o presidente Jair Bolsonaro (PL) mais atrapalha do que ajuda quando o assunto é a vacinação das crianças.

Nova onda de casos

A variante ômicron, de alto potencial de contágio, provoca uma nova onda de casos de covid-19 no Brasil. No último domingo (16), o país registrou 31.629 novos casos de covid-19 nas 24 horas anteriores.

A média móvel dos últimos sete dias ficou em 69.235, a maior desde 27 de junho do ano passado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos