Como foi a primeira noite de Daniel Alves na prisão

Daniel Alves foi enviado nesta sexta-feira à prisão Brians I, cerca de 30km de Barcelona. Preso por uma denúncia de agressão sexual, o jogador, segundo fontes ouvidas pelo jornal espanhol “El Periódico”, permaneceu calado e demonstrou bastante abatimento. Neste sábado ele passará por entrevistas e procedimentos burocráticos, que definiram em qual parte da prisão ele será transferido.

Nesta sexta-feira, Daniel Alves, assim que chegou ao presídio, passou pelo procedimento de coleta de impressões digitais e fotos, ainda de acordo com o “El Periódico”. Durante todo o procedimento ele quase não disse nenhuma palavra.

Enquanto não é destacado para uma área da prisão, ele passará seus dias na ala de presos preventivos. Por protocolo da própria prisão, ele passou a noite acompanhado de outros detentos na mesma condição dele.

Neste sábado o jogador deve receber visita de familiares que lhe levaram objetos pessoais. Além disso, será examinado por um médico, um psicólogo, um advogado e monitores da prisão. Todas essas entrevistas também fazem parte do protocolo. Serão baseadas nelas, que será designado o local do presídio onde Daniel Alves será enviado. A única etapa dispensada foi a entrevista com a assistente social porque já é sabido que o jogador não vive em condição de vulnerabilidade social.

Uma certeza é que o jogador não será enviado para o bloco III do presídio. Segundo o jornal, esse setor tem enfrentado momentos tensos nos últimos dias porque a televisão do setor deixou de funcionar e os presos têm apresentado agitação. E, além disso, a notícia da chegada de um jogador de futebol agitou as galerias da prisão.

Daniel Alves também terá que enfrentar outros problemas corriqueiros na prisão. Um deles é a falta de privacidade. Ele passará a tomar banho em banheiros coletivos, cujo algumas das duchas não funcionam e também não possuem água quente — vale lembrar que na Europa é inverno.