Como Freddie Mercury revelou ao Queen o seu diagnóstico de Aids

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Freddie Mercury of Queen on 9/19/80 in Chicago, Il.  (Photo by Paul Natkin/WireImage)
Freddie Mercury em show do Queen realizado em 1980 (Foto de Paul Natkin/WireImage)

Resumo da notícia:

  • Documentário irá contar como Freddie Mercury revelou o seu diagnóstico de Aids aos colegas de Queen

  • "Quero seguir fazendo música até a p***a do momento que não conseguir mais’”, disse o lendário vocalista

  • O artista faleceu em 24 de novembro de 1991, quatro anos após a conversa

Os últimos anos de vida de Freddie Mercury serão recontados no documentário "Freddie Mercury: The Final Act". O filme irá mostrar, entre outros momentos marcantes, o momento em que o vocalista revelou aos colegas de Queen o seu diagnóstico de AIDS.

“Ele pediu para nos sentarmos e disse: ‘Ok, vocês provavelmente já sabem o que está acontecendo comigo. Já sabem com o que estou lidando", conta o guitarrista Brian May em determinada cena, segundo informações do tabloide Daily Mirror. 

Leia também:

"Não quero falar sobre isso, não quero nada que me faça sair de quem nós somos. Quero seguir fazendo música até a p***a do momento que não conseguir mais’”, prosseguiu Mercury.

A fala de Freddie Mercury teria ocorrido em 1987. Ele faleceu quatro anos depois, mais precisamente em 24 de novembro de 1991. Anita Dobson, amiga do cantor e esposa de Brian May, conta no filme quais foram as últimas palavras que ouviu do artista, seis meses antes da sua morte.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

“Lembro que ele disse, ‘quando eu não puder cantar mais, querida, então eu vou morrer. Eu vou cair morto’”, relata Dobson. O filme ainda conta com depoimentos de Peter Freestone e Joe Fanelli, amigos que cuidaram de Freddie Mercury em seus últimos dias de vida.

“A única coisa que ele tomava eram analgésicos, ele foi partindo lentamente. Um dia o Joe me ligou às 5h30 e o Freddie tinha entrado em coma, nós apenas tentamos confortá-lo", conta Freestone em outra cena sobre a morte do ídolo do rock.

"Nós vimos ele se mexer um pouco e enquanto mudávamos sua camisa vimos que seu peito havia parado de se mexer”, finaliza o amigo de Mercury no filme. 

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos