Como funciona o impeachment no Brasil?

Impeachment: a palavra que insiste em permanecer na boca do brasileiro nos últimos cinco anos. Você sabe como funciona o processo de retirar um presidente do poder?

Assista também

Para começar, qualquer cidadão pode pedir formalmente o impeachment, seja um político ou dono da padaria. Mas a coisa só toma forma mesmo se o Presidente da Câmara aceitar um desses pedidos.

Depois do ok, uma comissão especial com 65 deputados é montada para avaliar a denúncia - e também a defesa do presidente - antes de decidir se o processo deve seguir.

O parecer é levado ao Plenário para uma primeira votação. Se 342 deputados forem a favor - ou seja, 2 terços do total -, o processo vai para o Senado.

Lá, basta uma maioria simples de 42 votos para afastar o presidente por 180 dias.

Neste tempo, o presidente do STF conduz um julgamento. Para confirmar o desligamento do executivo, é preciso que 54 dos 81 senadores sejam favoráveis.

Depois disso, o vice-presidente assume o cargo de vez. Caso o suplente também seja impedido e o processo aconteça nos primeiros 2 anos de mandato, novas eleições diretas são convocadas. Se for nos 2 últimos, são realizadas eleições indiretas entre os parlamentares.