Como identificar um 'narcisista dissimulado' — e o que fazer se for seu colega de trabalho

jovens trabalhando
jovens trabalhando

Todos nós reconhecemos um narcisista quando o vemos: aquele colega que só conta vantagem, o chefe que reivindica só para si o crédito pelo trabalho da equipe, o contato que vive mostrando suas conquistas no trabalho nas redes sociais.

Mas será verdade? Afinal, nem todos os narcisistas são egoístas em busca dos holofotes. Eles também existem em uma versão mais furtiva e amistosa: o narcisista dissimulado.

Esses indivíduos possuem a mesma motivação básica dos narcisistas explícitos: eles anseiam pela atenção e pelo reconhecimento. Mas os narcisistas dissimulados procuram chamar a atenção de uma forma mais discreta e despretensiosa. Eles podem parecer amistosos, mas sabem sabotar implacavelmente os demais em seu próprio interesse.

Esse tipo de pessoa pode ser perigoso no ambiente de trabalho, pois os colegas podem ter dificuldade para distinguir seu comportamento nocivo. Mas, por sorte, especialistas afirmam que existem características comuns que podem identificar um narcisista dissimulado. E assim você poderá compreender como melhor interagir com ele - se realmente for necessário.

'Gente boa' que representa uma ameaça

Quando pensamos em narcisistas explícitos (também chamados de narcisistas "grandiosos"), costumamos idealizar alguém que pensa que é o centro do universo, para aborrecimento e prejuízo dos demais à sua volta.

No local de trabalho, os narcisistas podem representar um veneno. Eles manipulam os colegas para atingir seus objetivos, tomam decisões insensatas sem considerar o ponto de vista dos demais e podem concentrar-se apenas em promover-se, em detrimento dos colegas. A sua desconsideração pelos demais é um dos motivos pelos quais eles conseguem progredir na carreira com tanta rapidez.

Mas os narcisistas do tipo dissimulado - também conhecidos como narcisistas "vulneráveis" - são um pouco diferentes. Eles têm a mesma necessidade central de alimentar seu próprio ego a todo custo, mas seus métodos podem ser mais sensíveis.

Enquanto os narcisistas grandiosos podem não se preocupar em criar problemas para exigir a atenção almejada, os vulneráveis "não se sentem confortáveis com esse comportamento tão marcante", segundo Julie L. Hall, autora do livro The Narcissist in Your Life ("O narcisista na sua vida", em tradução livre), que escreveu especificamente sobre o narcisismo vulnerável.

Os narcisistas do tipo vulnerável "tendem a querer ser vistos como 'gente boa': basicamente, de bom trato, alegres, agradáveis, generosos, podem ser prestativos - esse tipo de coisa", afirma Hall. Mas o inconveniente é que eles são calculistas: seu comportamento é caracterizado pela "agressividade passiva contínua", como elogios sarcásticos, farpas dissimuladas, insultos disfarçados de humor, alfinetadas sutis ou fofocas pelas costas.

Eles podem ficar quietos e estrategicamente fisgar elogios e reconhecimento. Eles podem presentear alguém visivelmente na frente dos demais, sempre verificando se todos estão testemunhando seu ato de generosidade.

Eles podem "triangular" as conversas, trazendo uma terceira pessoa para direcioná-las e opor uns contra os outros, gerando conflitos. E, no trabalho, elas podem deixar você e um colega à vontade, apenas para falar mal de um para o outro, jogando um contra o outro, para que o narcisista vulnerável possa parecer o funcionário modelo da empresa.

Para Hall, o que mantém esse comportamento é um sentido internalizado de vergonha, que eles compensam tentando fazer com que pareçam superiores. De fato, os narcisistas vulneráveis muitas vezes são inseguros e têm baixa autoestima, ao contrário dos grandiosos, que têm um senso inflado de si mesmos.

Atualmente, ainda temos muito o que aprender sobre os narcisistas vulneráveis no ambiente de trabalho. A maior parte das pesquisas já realizadas concentra-se na personalidade narcisista explícita e grandiosa, segundo Chanki Moon, professor de psicologia da Universidade Leeds Beckett, no Reino Unido.

Isso motivou Moon a estudar, em conjunto com Catarina Morais, pesquisadora em educação e psicologia da Universidade Católica Portuguesa, como o narcisismo vulnerável gera incivilidade no ambiente de trabalho.

jovens
Os narcisistas vulneráveis são mais sutis que os gloriosos - eles usam sua capacidade de fazer as pessoas se sentirem à vontade, apenas para tentar explorá-las ou manipulá-las.

Em um estudo publicado em março, eles descobriram que os narcisistas vulneráveis são mais propensos a afirmar que eles mesmos foram vítimas de incivilidade no local de trabalho, sem considerar que o seu próprio comportamento (como suas alfinetadas e difamação) é indelicado com os demais.

Moon e Morais concluíram que, devido à sua baixa autoestima e falta de compreensão das normas no local de trabalho, como respeito e honestidade, os funcionários com alto grau de narcisismo vulnerável são mais propensos a afirmar que sofreram grosseria, desrespeito ou descortesia dos colegas no trabalho.

Aliás, fazer-se de vítima desta forma é "supercomum - quase uma certeza" entre os narcisistas vulneráveis, segundo Hall. "A narrativa deles é tipicamente de vítima, o que permite que eles se livrem de qualquer situação e de qualquer responsabilidade. É sempre culpa de outra pessoa, alguém sempre foi injusto com eles."

Hall afirma que os narcisistas grandiosos são mais óbvios e agressivos, praticam bullying sobre os demais ou monopolizam os holofotes. Já os narcisistas vulneráveis podem ser doces e insinuantes, manipulando suas vítimas por longos períodos até que elas percebam o que está acontecendo.

"Os narcisistas vulneráveis podem nos prejudicar de forma mais invisível porque não estamos preparados para lidar com eles", afirma Moon.

Ele acrescenta que são necessárias mais pesquisas para investigar isso com profundidade. "Você pode ser capaz de proteger-se contra as ações de um narcisista grandioso porque seu comportamento narcisista é mais visível... o narcisismo vulnerável é mais difícil de identificar."

Homem negro no trabalho
Homem negro no trabalho

'Fundamentalmente perigosos'

Qual é a melhor forma de lidar com um narcisista vulnerável?

Se você estiver tentando descobrir se alguém é realmente um narcisista vulnerável, analise o seguinte: como ele reage quando acontece algo de bom com você? Como uma promoção, um elogio de um chefe ou até mesmo quando você diz que está tendo um bom dia?

"Ele fica feliz por você? Ele realmente fica feliz por você?", questiona Hall. "Esta é uma forma muito boa de detectar o narcisismo."

Se você tiver a sensação de falsidade ou que ele está registrando alguma coisa sobre o assunto no seu arquivo mental, pare de falar com ele. Definir limites é fundamental contra qualquer tipo de narcisista e, como os vulneráveis costumam trabalhar melhor para manter uma aparência agradável ou inofensiva, é melhor errar por excesso de cautela.

Se você tiver um deles no seu local de trabalho, é importante não revelar nenhuma informação que possa ser usada para prejudicar você. Os narcisistas se defendem atacando sutilmente os demais.

"Não revele informações pessoais, pois eles estão sempre buscando informações sobre os demais para poderem ficar em vantagem, encontrando e explorando as vulnerabilidades das outras pessoas", explica Hall.

Já para os próprios narcisistas vulneráveis, Moon e Morais indicam que o treinamento da inteligência emocional pode ajudá-los a aumentar a autoestima - e a baixa autoestima é a causa do comportamento tóxico.

Moon afirma que, segundo seu estudo, "aumentar a autoestima é fundamental" para poder ajudar os narcisistas vulneráveis a reduzir a incivilidade no trabalho e, possivelmente, mudar seus hábitos prejudiciais. Estudos demonstraram que a inteligência emocional e a autoestima estão correlacionadas. Se uma delas melhorar, a outra também pode aumentar.

Mas, enquanto você espera que isso aconteça, mantenha a guarda.

"Eles estão sempre escondidos e se blindando", afirma Hall. "Você pode ter empatia e pena por eles, pois é uma forma própria de tragédia no ser humano. Mas, ao mesmo tempo, isso não é seguro. Eles são antagonistas e fundamentalmente perigosos."

Leia a versão original desta reportagem (em inglês) no site BBC Worklife.

Sabia que a BBC está também no Telegram? Inscreva-se no canal.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos