Como na casa de Lucy Ramos, veja formas de usar o chamado efeito boiserie nas paredes

·2 minuto de leitura

Após passarem muito tempo isolados durante a pandemia, a atriz Lucy Ramos, que deixou recentemente o programa “Super dança dos famosos”, e o marido, Thiago Luciano, resolveram reformar a casa de 200m² no interior de São Paulo. Desde que foram morar nela, há cinco anos, nunca tinham investido em reforma, e o imóvel permanecia original.

Com um projeto superclean e aconchegante, a casa se tornou mais fluida, fresca e com toques neutros e retrôs, como são esses boiseries. A palavra é “metida”, mas a solução é simples. Estamos falando dessas molduras que dão uma “textura” na parede sem pesar, uma ótima opção para quem quer elementos leves capazes de serem os protagonistas do ambiente.

Você pode não conhecer pelo nome, mas provavelmente já deve ter visto a técnica por aí. Só nunca foi apresentado adequadamente a ela. O recurso nada mais é do que revestir paredes com molduras que antigamente eram feitas de madeira e hoje estão disponíveis em diversos materiais, mais práticos, com o mesmo efeito. Originalmente francesa, a técnica virou uma das queridinhas da decoração. A seguir temos um projeto incrível e contemporâneo em que ela foi muito bem aplicada! Vamos ver?

Memória afetiva

Dono deste imóvel de 76m², no bairro do Flamengo, na Zona Sul do Rio de Janeiro, um jovem na faixa dos 30 anos chegou ao escritório da NOP Arquitetura, dos sócios Lívia Ornellas e Philippe Nunes, e de cara os arquitetos viram a possibilidade de inovar. Como o apartamento era muito antigo e demandava muitas melhorias para atender aos pedidos do proprietário (open space e integração da sala e cozinha), a dupla propôs uma adequação geral na arquitetura, que logo foi aprovada.

Ele queria que seu primeiro apartamento aparentasse ter mais que 76m², com uma pegada mais moderna e industrial, sem perder a referência ao clássico, tudo refletindo sua personalidade e seu momento de vida.

As referências que trouxe foram algumas bem industriais e outras muito clássicas. Os arquitetos tiveram, portanto, o desafio de uni-las e criar algo que equilibrasse e se sustentasse em forma e estética. Para isso, mesclaram referências industriais (serralheria e a cor preta, por exemplo) com elementos tradicionais de interiores (boiseries e piso amadeirado), para obter um mix de estilos bem interessante.

Os boiseries da parede eram elementos que o cliente tinha na casa da família e que quis trazer para o primeiro apartamento dele. Afeto emoldurado!

A coluna "Casa de Novela" é assinada pelo arquiteto e urbanista Guilherme Galvão e pelo engenheiro Douglas Alexandre.

Site: ggarquitetura.arq.br

Instagram: @2amarelos e @ggarquitetura.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos