Como o sequeciamento do novo coronavírus no Brasil vai ajudar no combate à doença

Ana Lucia Azevedo

O sequenciamento do genoma do novo coronavírus no Brasil, cujos primeiros resultados acabam de ser apresentados, oferece variados tipos de munição contra a Covid-19.

Primeiro, transforma o código genético do vírus numa espécie de mapa. O vírus da Covid-19 se espalha velozmente e sem ser visto. Mas deixa rastros em seu caminho, em cada pessoa que infecta. São esses rastros que os geneticistas procuram.

Nas alterações do genoma do vírus estão pistas de onde ele veio, por onde passou e para onde está indo. Não à toa, o trabalho se chama vigilância genômica viral. Nome complicado para uma ideia simples: um mapa da dispersão da Covid-19.

Os pesquisadores também estão em busca de mutações, alterações que se estabeleceram na população de vírus e são passadas adiante, que aumentem a gravidade e a capacidade de transmissão. Até agora, nenhuma delas é conhecida.

Procuram ainda por pontos fracos do coronavírus. A genômica promete uma base sólida para vacinas e medicamentos O trabalho está só no começo.

Compartilhe por WhatsApp: clique aqui e acesse um guia completo sobre o coronavírus.