Como perder peso comendo batatas

É quase consenso que as batatas são o vegetal mais democrático e que mais atrai as pessoas: a quem goste de comê-las fritas, assadas, cozidas, em forma de purê ou em receitas mais elaboradas, como o delicioso “escondidinho”. Contudo, muitas pessoas cortam esse alimento da dieta por acreditar que, devido à elevada concentração de carboidrato e amido, ele pode ser inimigo da dieta, aumentando as chances de ganho de peso, obesidade, resistência insulínica e diabetes. Para compreender melhor esse medo em relação às batatas e o impacto delas no metabolismo, um grupo de pesquisadores dos Estados Unidos descobriu que, ao contrário do que se imagina, elas podem ser aliadas e fundamentais para uma alimentação saudável.

O estudo, publicado no Journal of Medicinal Food, recrutou 36 pessoas entre 18 e 60 anos, que estavam acima do peso ou fossem acometidas com obesidade, diabetes tipo 2, pressão alta ou resistência à insulina, condição na qual as células do corpo não respondem bem à insulina e não conseguem quebrar as moléculas de açúcar, que ficam acumuladas no sangue por não serem transformadas em energia.

No experimento, os participantes receberam dietas personalizadas e adequadas às necessidades individuais, mantendo-se o tamanho da porção das refeições. Inicialmente, percebeu-se que muitos voluntários ficavam cheios e alguns sequer terminavam de comer.

Ao substituírem alguns alimentos por batata, como o feijão, os pesquisadores observaram mudanças nos índices calóricos dos participantes, mas a sensação de saciedade perdurou, ou seja, a batata, por ser um vegetal “denso” e com poucas calorias, conseguiu saciar as pessoas sem dar aquele “peso”.

Contudo, os especialistas reforçaram que a forma de preparo das batatas é fundamental para se obter o resultado desejado. Comê-las somente fritas, por exemplo, não é boa opção porque a fritura diminui o valor nutricional delas, além de possibilitar aumento nos índices de colesterol e pressão arterial.

Para a pesquisa, as batatas foram cozidas com casca e armazenadas por 12h a 24h dentro da geladeira, uma forma de aumentar a concentração de fibras do vegetal. Depois disso, foram incorporadas aos planos de dieta de cada participante.

Dos resultados, a pesquisa observou que quem comeu batata perdeu 5,8kg aproximadamente, enquanto aqueles que mantiveram a dieta com feijão perderam 4kg. Além disso, ambos os grupos tiveram uma melhora na resistência insulínica.

Candida Rebello, uma das pesquisadoras do estudo e professora do Centro de Pesquisa Biomédica de Pennington, em Louisiana, resumiu as descobertas a noção de que “ao contrário do que o senso comum acredita, batatas não têm impacto negativo na glicose do sangue. Existe uma grande variedade de opções para quem quer comer saudável e as batatas são indispensáveis para isso”.