Como reduzir número de um suicídio a cada 40 segundos?

Está se sentindo mal? Ligue 188 e peça ajuda. Foto: Ulrike Mai/Pixabay

Um estudo divulgado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) nesta segunda-feira (9) mostrou que uma pessoa comete suicídio a cada 40 segundos no planeta. Esse dado escancara que muitas pessoas estão se sentindo sozinhas e sem esperança.

Por conta do número que supera mortes causadas por guerras e homicídio, a OMS pediu que os governos dos países adotem planos de prevenção de suicídio. Sendo assim, o que causa essa vontade suicida e o que podemos fazer para reduzir os números?

De acordo com o professor Leonardo Luiz, doutor em psicologia pela PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), coordenador do curso de psicologia da Fecaf (Faculdade Capital Federal) e docente da pós-graduação na Universidade Presbiteriana Mackenzie, os motivos ainda não estão todos catalogados, mas depressão e bullying na escola, por exemplo, podem ser determinantes para que uma pessoa tire a própria vida.

Leia também:

Até por conta disso, uma atenção maior deve ser lançada aos jovens. O suicídio é a segunda principal causa de morte entre pessoas entre 15 e 29 anos. A causa de morte perde apenas para acidentes de trânsito.

Segundo o professor, para que esses números diminuam é preciso que seja quebrado o tabu em relação ao assunto. Conversar sobre o tema, de acordo com ele, pode ser uma chave para ajudar na prevenção de casos. “As escolas podem promover rodas de conversa, palestras sobre o tema. Tirar o tabu, o proibido”, afirmou em entrevista ao blog.

O especialista também afirma que é preciso fazer um trabalho importante de prevenção dentro da casa de jovens. Segundo ele, é preciso que os responsáveis pelo jovem saibam como dialogar, mas também que saibam quando é preciso pedir ajuda de um especialista no assunto. “Nem sempre as crianças se sentem mais à vontade para falar com os pais sobre o que as incomoda”, explica.

Mesmo assim, ele diz que é preciso observar que, nem sempre, uma timidez ou tristeza momentânea pode ser classificada como uma depressão. Além disso, ele lembra que muitas pessoas que cometem suicídio podem estar felizes e não demonstrarem nenhum tipo de melancolia.

“Muitas vezes, a pessoa pode estar feliz, sorridente... mas, internamente, ela carrega consigo algum tipo de sentimento e desconforto que as outras pessoas ao redor não percebem”, explicou o especialista. Por isso, a melhor orientação para quem está se sentindo depressivo e com pensamentos suicidas é pedir ajuda de algum psicólogo ou psiquiatra.

Está precisando de ajuda? Ligue para 188 e peça ajuda para o CVV (Centro de Valorização da Vida).