Companheira de Assange pede que Joe Biden arquive processo contra fundador do Wikileaks

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Julian Assange
    Julian Assange
    Jornalista e ativista australiano

Há uma semana, o Supremo Tribunal do Reino Unido decidiu que o fundador do WikiLeaks poderia ser extraditado para os Estados Unidos. Esta é uma grande vitória para Washington em sua batalha para obter a extradição de Julian Assange. O ativista pode ser condenado a até 175 anos de prisão. Em entrevista exclusiva à RFI, a advogada e companheira de Assange, Stella Morris, pede que o presidente Joe Biden coloque fim ao processo.

Marie Boëda, da RFI

Morris, que é mãe dos dois filhos de Assange, diz que a proposta do governo norte-americano de uma sentença de 4 a 6 anos de prisão não é o bastante. Para ela, o caso de Assange representa uma ameaça à imprensa livre no mundo.

“A coisa toda é uma farsa. A última decisão de que Julian pode ser extraditado é totalmente incompreensível. Julian não apenas pode ser condenado a uma pena de 175 anos de prisão, mas a condição na qual Julian provavelmente será preso, em solitária, irá matá-lo, levá-lo ao suicídio. O caso em si é um ataque frontal à liberdade de imprensa, não apenas nos Estados Unidos, mas no mundo inteiro. O governo defende uma ação de espionagem contra um editor por conta de uma atividade jornalística”, considera Stella, durante uma conversa com a RFI em um café de Londres.

Companheira de Assange há cinco anos, Morris afirma que o ativista tem sentido duramente sua prisão.


Leia mais

Leia também:
WikiLeaks: tribunal britânico julga recurso americano para extradição de Assange
Justiça britânica nega pedido de liberação de Julian Assange
Governo dos EUA vence recurso contra bloqueio britânico à extradição de Assange

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos