Comparação entre gabinetes de Boric e do pós-Pinochet viraliza

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

AMERICANA, SP (FOLHAPRESS) - Em uma foto, uma maioria de mulheres, saias, bermudas e crianças. Na outra, 100% de homens brancos engravatados.

Comparações entre o gabinete de ministros apresentado nesta sexta-feira (21) pelo presidente eleito do Chile, Gabriel Boric, –a primeira imagem– e o apresentado pelo então presidente Patricio Aylwin, em 1989, –a segunda– viralizaram nas redes sociais.

"Assim era em 1990 o primeiro gabinete da volta à democracia, quando Patricio Aylwin era presidente, e assim é parte do gabinete do presidente eleito Gabriel Boric em 2022", tuitou o perfil do canal TVN, do Chile.

Dos 24 nomes anunciados por Boric, 14 mulheres e 10 homens; prevalece um perfil político moderado, e a média de idade é de 49 anos. Um dos destaques é a ex-deputada Maya Fernández Allende, neta do presidente socialista Salvador Allende, derrubado no golpe de Estado de 1973. Ela será ministra da Defesa.

O esquerdista Boric toma posse em 11 de março como o mais jovem presidente do Chile, com 35 anos.

Do Partido Democrata Cristão, Aylwin foi o primeiro presidente do país após 17 anos de ditadura, liderando a transição chilena para a democracia.

Mas, enquanto muitos celebraram a mudança estampada nas fotos, outros a relativizaram e criticaram.

"Agora sim, com mães, jovens, velhos e todos aptos para sua posição, não um bando de avôs com conflitos de interesse", comentou Carla Rojas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos