Comparação de Ortega com Merkel feita por Lula gera críticas e defesas nas redes sociais

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A comparação feita pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) do tempo no poder da ditadura de Daniel Ortega, na Nicarágua, com o governo da chanceler alemã, Angela Merkel, na Alemanha, viralizou nas redes sociais gerando defesas e críticas ao petista. A declaração foi dada ao jornal espanhol "El País".

Um primeiro trecho do vídeo da entrevista que circulou nas redes sociais trazia Lula fazendo uma equivalência do regime nicaraguense, apontado pela comunidade internacional como uma ditadura, com a alemã, símbolo da democracia no país europeu. Apoiadores posteriormente publicaram a resposta completa em que ele diz que se Ortega prendeu opositores para vencer as eleições "está totalmente errado".

“Por que a Angela Merkel pode ficar 16 anos no poder e Daniel Ortega, não? Por que [o ex-presidente da Espanha] Felipe González, aqui, pôde ficar 14 anos? Qual é a lógica?", diz o petista trecho usado por críticos.

Políticos tanto de esquerda quanto de direita criticaram o fato do petista ter minimizado a ditadura de Ortega ao compará-la com o governo alemão.

“Imagino o desespero do PT quando Lula resolve comentar sobre os seus velhos amigos. Hoje, Lula comparou o ditador Daniel Ortega a Angela Merkel”, postou a deputada federal Joice Hasselmann (PSDB-SP).

“Por que Merkel pode ficar no poder e Ortega não? Simples. Porque a Alemanha vive uma democracia e a Nicarágua uma ditadura. Pra alguém que bate no peito dizendo ser um democrata, Lula segue completamente desconectado com a realidade”, escreveu o deputado federal Felipe Rigoni (PSB-ES).

Apoiadores do petista rebateram as críticas publicando a resposta completa de Lulaa durante a entrevista. Após fazer a equivalência entre Ortega e Merkel e ser rebatido pela jornalista, o expresidente recuou e disse desconhecer o que exatamente está ocorrendo no país da América Central. Ele comparou então a prisão de opositores com sua própria prisão, e disse que se Ortega faz algo parecido está “totalmente errado”.

"Eu não posso julgar o que aconteceu na Nicarágua. No Brasil, eu fui preso. Fiquei 580 dias preso para que o Bolsonaro fosse eleito presidente. Eu não sei o que as pessoas fizeram [na Nicarágua] para que fossem presas. Se o Daniel Ortega prendeu a oposição, como fizeram comigo no Brasil, ele estará totalmente errado", prosseguiu Lula na resposta.

Membro do Diretório Nacional do PT, Alberto Cantalice publicou a resposta do petista e afirmou que houve uma manipulação nos comentários contra o ex-presidente.

“Essa foi a opinião do Lula sobre a questão do Ortega. A manipulação da mídia no Brasil é regra. Até as eleições muita calúnia e difamação ainda vão rolar debaixo da ponte”.

O ex-deputado Jean Wyllys também afirmou que as falas do ex-presidente foram "descontextualizadas" e criticou a imprensa.

“A imprensa comercial no Brasil já começou (na verdade nunca interrompeu) sua campanha difamatória contra Lula. Doravante e até as eleições de 2022, as falas de Lula serão descontextualizadas e deturpadas para produzir ódio. Isso se chama: desinformação”, postou Wyllys.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos