Comparar Eduardo Leite a Vargas é heresia, diz dirigente do PDT

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Presidente do PDT de São Paulo, Antonio Neto diz ser uma "heresia" tucanos compararem o autoexílio do ex-governador Eduardo Leite no Rio Grande do Sul com o do ex-presidente Getúlio Vargas.

A referência foi feita pelo fato de Leite ter decidido se refugiar em seu estado esperando que a pré-candidatura presidencial de João Doria (PSDB) se desintegre espontaneamente, como fez o ex-presidente após deixar o governo, em 1945.

"Chega a ser uma heresia comparar Eduardo Leite a Getúlio Vargas. Leite não chega nem às botas de Vargas, precisa comer ainda muito churrasco e tomar muito chimarrão", afirma.

Para Neto, que se diz um admirador de Getúlio, o ex-governador gaúcho defende um modelo entreguista, ao contrário do projeto nacionalista de Vargas. "Os tucanos que fizeram essa comparação ainda esquecem que falta o mais importante, o apoio popular", afirma.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos