Competição com fintechs impulsiona digitalização de bancos tradicionais

·2 minuto de leitura
Close up of a young Asian woman using contactless payment via smartphone to pay for her shopping at self-checkout kiosk in a store
Ao longo dos últimos cinco anos o setor bancário investiu 35% a mais na área de inovação (Getty Image)
  • Instituições financeiras apostam em tecnologia e inovação para fidelizar clientes

  • Aumento de funcionalidades em aplicativos diminuem a demanda em agências físicas

  • Criar a própria fintech também é uma estratégia de grandes corporações

Não tem como voltar atrás: o consumidor aderiu de vez ao serviço bancário virtual. Com o avanço na oferta de facilidades nas transações financeiras, os clientes estão procurando por instituições que possibilitem o manejo do dinheiro com comodidade e sem burocracias. Percebendo a popularidade das fintechs, instituições nativas digitais, os bancos tradicionais têm trabalhado para competir na oferta de serviços. 

Leia também:

Uma realizada pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) mostrou que nos últimos cinco anos o setor bancário investiu 35% a mais na área de inovação. O valor subiu de R$ 19 bilhões para R$ 25,7 bilhões, sendo que mais de R$ 8 bilhões foram direcionados apenas para o setor de tecnologia.

Pandemia e o aumento da demanda por serviços virtuais

O isolamento social, consequente da pandemia, foi um fator crucial para o fortalecimento dos canais digitais. Em algumas instituições o atendimento via celular representou até 98% dos contatos com os consumidores.

O Itaú foi uma das instituições que investiram em inovação. Em um ano e meio a instituição incorporou mais de 100 funcionalidades ao aplicativo, evitando que cerca de cinco milhões de clientes fossem até a agência. O resultado da ação veio rápido. Em dois anos a venda de produtos bancários pelos meios digitais subiu de 30% para 60%.

Com 21,9 milhões de usuários de meios digitais, o Bradesco decidiu criar uma divisão totalmente virtual. O Next oferece serviços parecidos com os das Fintechs e ganhou uma grande adesão de clientes nativos digitais. Para não perder espaço no mercado vale qualquer estratégia, inclusive se tornar aquilo que impulsionou a empresa a mudar.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos