Complexo de Gericinó tem primeira morte de preso por coronavírus confirmada

O Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, Zona Oeste do Rio, tem seu primeiro caso confirmado de preso morto pelo coronavírus. O detento, de 29 anos, estava preso no Presídio Elisabeth Sá Rego e foi encaminhado ao Pronto Socorro Geral Doutor Hamilton Agostinho, onde morrei no último dia 22. O resultado do exame confirmando a morte por Covid-19 saiu na última sexta-feira. O Complexo de Gericinó engloba 25 unidades prisionais e abriga a maior quantidade de presos do estado.

Em nota, a Secretaria estadual de Administração Penitenciária (Seap) lamentou "a morte do interno e esclarece que a equipe de saúde da Secretaria está monitorando a saúde de todos os internos da unidade". Ao todo, já são quatro casos de mortes confirmadas no sistema prisional fluminense. As outras três foram em presídios fora do Complexo de Gericinó: dois casos ocorreram no Instituto Penal Cândido Mendes e um no Instituto Penal Cel. PM Francisco Spargoli Rocha. Ainda há outros casos suspeitos, mas os resultados dos testes não saíram.

O novo caso também é o primeiro confirmado de preso vítima da Covid-19 que não era idoso: todos os demais tinham mais de 65 anos.

Outros casos

A primeira morte de um preso do Rio por Covid-19 foi confirmada pela Seap no dia 17 de abril. Segundo a secretaria, o detento tinha 73 anos, estava no Instituto Penal Cândido Mendes e foi levado para o pronto socorro do Complexo de Gericinó após passar mal. Ele morreu no dia 15 de abril.

Já a segunda morte foi confirmada no último dia. Segundo informações da Seap, o preso de 66 anos estava no Instituto Penal Coronel PM Francisco Spargoli Rocha, no Fonseca, em Niterói.

O terceiro caso confirmado é o de um idoso de 80 anos, que estava preso no Instituto Penal Cândido Mendes, no Centro do Rio, passou mal no último dia 17 e foi transferido para o Pronto Socorro Geral Hamilton Agostinho. No mesmo dia, a Vara de Execuções Penais do Rio aceitou pedido de sua defesa e permitiu que ele ficasse preso em casa. Com a internação do idoso, não houve tempo para a decisão judicial ser cumprida. O preso morreu no dia 20 com suspeita de Covid-19 e o diagnóstico foi confirmado no último dia 30.