Compra do BIG pelo Carrefour é aprovada pelo Cade; unidades devem ser vendidas

·2 min de leitura
Carrefour Brasil anunciou em março de 2021 a aquisição do Grupo BIG por cerca de R$ 7,5 bilhões (Getty Images)
Carrefour Brasil anunciou em março de 2021 a aquisição do Grupo BIG por cerca de R$ 7,5 bilhões (Getty Images)
  • Cade tem até 240 dias, prorrogáveis ​​por mais 90 dias, para concluir a análise

  • Com receio de contribuir para um grande monopólio no setor, proposta do Cade tem ressalvas

  • Negociação ocorre quase que ao mesmo tempo da venda do Extra para o Assaí

Quase um ano depois de o Carrefour Brasil anunciar a compra do Grupo BIG Brasil - feita em março de 2021, com o maior varejista do país agora também sendo dono do terceiro maior varejista -, a negociação foi aprovada pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica). A aprovação, porém, foi feita com ressalvas. A superintendência-geral do órgão recomendou a aquisição, mas condicionou o negócio ao desinvestimento de algumas unidades do varejo de autosserviço. Visando mitigar "riscos concorrenciais decorrentes da operação”, segundo nota publicada em seu site na última terça-feira (25).

Segundo informações do Valor Econômico, há 11 lojas na lista de recomendações para serem vendidas. As unidades estariam no Ceará, Pernambuco e Rio Grande do Sul. Vale lembrar que Nordeste e Sul têm 82% dos pontos do BIG no Brasil.

Leia também:

Ressalvas do Cade

Com receio de contribuir para um grande monopólio no setor - como foi dito, o Carrefour é o maior varejista do país e o Grupo BIG é o terceiro maior -, as ressalvas do Cade estão cercadas por cautela e medidas preventivas. Afinal, além da alienação de algumas unidades de varejo de autosserviço, o Conselho também quer “compromissos comportamentais relacionados à não-concorrência e à manutenção da viabilidade econômica das unidades desinvestidas até a efetiva transferência dos negócio”.

Compra do Big

O Carrefour Brasil, unidade local da gigante francesa de varejo Carrefour, anunciou em março de 2021 a aquisição do Grupo BIG por cerca de R$ 7,5 bilhões (aproximadamente US$ 1,36 bilhão). O Cade tem até 240 dias, prorrogáveis ​​por mais 90 dias, para concluir a análise do negócio - prazo que começou a ser contado em julho passado. Negociação ocorre quase que ao mesmo tempo da compra de 71 unidades do Extra - bandeira de hipermercados do Grupo Pão de Açúcar (GPA) - pelo Assaí por R$ 5,2 bi.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos