Compras de empresas e fusões registram recorde de mais de US$ 5 tri em 2015

(Arquivo) Segundo um estudo da Dealogic, a quantidade de dinheiro movimentada em 2015 em aquisições de empresas e fusões superou pela primeira vez os 5 trilhões de dólares

A quantidade de dinheiro movimentada em 2015 em aquisições de empresas e fusões superou pela primeira vez os 5 trilhões de dólares, revela um estudo da Dealogic difundido nesta terça-feira.

Esta consultora, uma referência no censo destas operações empresariais - M&A, siglas de fusões e aquisições em inglês -, disse que essa cifra supõe um aumento de 37% em relação a 2014, e mais que o dobro que em 2009, quando explodiu a crise financeira.

"O volume se viu aumentado por 69 operações de M&A superiores a 10 bilhões de dólares em 2015, que totalizaram 1,9 trilhão de dólares, ou seja mais que o dobro que o total do ano passado", explicou Fidelia Liu, analista da Dealogic.

Entre estas operações gigantescas, Liu destacou dez que superaram os 50 bilhões de dólares.

A primeira e a maior foi a fusão anunciada no final de novembro pelas empresas farmacêuticas americanas Pfizer e Allergan, por 160 bilhões de dólares, a segunda maior da história, segundo a Dealogic, depois da compra da operadora de telefonia móvel alemã Mannesmann pela britânica Vodafone por 172 bilhões de dólares em 1999.

A segunda compra mais importante foi a da empresa cervejeira britânica SABMiller pela belgo-brasileira AB Inbev por 117 bilhões de dólares, a quarta maior da história.

Estas duas operações ainda precisam receber sinal verde das autoridades competentes.