Compromisso com a democracia não se faz sem respeito ao Judiciário, diz Pacheco

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), afirmou que o compromisso com a democracia “não se faz sem o absoluto respeito ao Poder Judiciário”. A declaração, dada nesta quinta-feira, acontece em meio a mais um episódio de tensão entre o presidente Jair Bolsonaro (PL) e o Supremo Tribunal Federal.

— Sempre quero deixar claro o nosso compromisso com a democracia, com o estado de direito. E esse compromisso, definitivamente, não se faz sem o absoluto respeito ao Poder Judiciário, e é o que aqui eu gostaria de externar — afirmou Pacheco, em um evento do Conselho da Justiça Federal (CJF).

Na noite de terça-feira, Bolsonaro apresentou uma notícia-crime contra o ministro do Supremo Alexandre de Moraes, relator de investigações na Corte que miram o presidente. A ação foi rejeitada por outro magistrado da Corte, Dias Toffoli, o que fez o titular do Planalto recorrer à Procuradoria-Geral da República (PGR) para mover o mesmo processo contra Moraes.

Na quarta-feira, Pacheco chamou o episódio de uma “anormalidade institucional”. Cada vez mais o presidente do Senado tem feito afirmações mais incisivas a respeito das declarações e conduta de Bolsonaro.

Pacheco já descreveu os ataques do presidente sobre a lisura das eleições como “questionamentos sem lastro probatório ou legitimidade”. O senador também chamou de “anomalias graves” as manifestações que contaram com a presença de Bolsonaro e que pediram o fechamento do Supremo e intervenção militar.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos