Computação quântica: as máquinas, como você conhece, estão com os dias contados!

Creative Commons
Creative Commons

Por Vitor Valencio (@vitorvalencio)

A evolução da tecnologia é tão ágil quanto assustadora. A cada ano os avanços tornam computadores mais fortes, rápidos e inteligentes. No entanto, uma revolução dá indícios de que as máquinas, como conhecemos, podem estar com os dias contados. Pode parecer coisa de ficção científica, mas a computação quântica abre novos horizontes para a humanidade, transformando nossa capacidade de processar dados e, melhor ainda, decidir o que fazer com eles!

Pode anotar: nos próximos anos você vai ouvir falar muito sobre computação quântica. E não é para menos, Explorar o mundo quântico significa algo mais objetivo do que conseguir analisar milhões de possibilidades ao mesmo tempo, quer dizer que poderemos pegar atalhos. Quase um buraco de minhoca tecnológico, capaz de economizar tempo ao escolher quais respostas nos levam aos melhores resultados.

Estamos na fronteira de uma nova revolução tecnológica, que já começou. Nas próximas décadas essa tecnologia terá impactos fundamentais no seu cotidiano. “Os benefícios gerados com a adoção do computador quântico serão fundamentais principalmente na área de pesquisa e desenvolvimento, especialmente quando aplicado para resolver um problema em um tempo muito curto, como simular e otimizar processos como a construção de aviões mais seguros, projetar modelos econômicos, otimizar sistemas de inteligência artificial, ou simular todo tipo de moléculas, o que nos permitirá descobrir novos materiais, ou desenvolver novos remédios”, afirma Wander Cunha, head da Minsait no Brasil.

Mas computador é tudo igual, certo?

Errado! O termo ‘computação’ em si já determina a razão de sua existência, computar dados. O ENIAC, primeiro computador, criado em 1946, abreviava em sua sigla o nome “Computador e Integrador Numérico Eletrônico”. Desde então, o avanço tecnológico tornou os computadores cada vez mais essenciais para o desenvolvimento de atividades cotidianas, como fazer uma simples conta ou até mesmo lembrar um número de telefone, na agenda do seu celular.

De acordo com a Minsait, hoje já existem projetos que visam desenhar os primeiros sistemas criptográficos resistentes contra tecnologia de computação quântica. “A China já está realizando seus primeiros testes com essa nova tecnologia, a qual permite utilizar partículas subatômicas para transmitir informação entre pontos distantes de maneira imediata e segura utilizando princípios quânticos. Com essa tecnologia já não seria necessária a criptografia tradicional, já que a transmissão de informação seria imediata”, destaca Cunha.

Parece complicado, certo? E é mesmo! Para ilustrar, esse tipo de tecnologia pode ajudar a aproximar a ficção da vida real. O mundo quântico, das histórias do Doutor Estranho e o mundo subatômico, do Homem Formiga, nos quadrinhos, são inspirados em mais do que truques de magia psicodélicos do ‘Mago Supremo’ ou a capacidade de diminuir de tamanho do herói fundador dos Vingadores. Elas retratam um desejo antigo do homem em desvendar o desconhecido. Viagens intergalácticas, como as calculadas pelo supercomputador Hal 9000, no filme ‘2001: Uma Odisseia no Espaço’ (1968) estariam mais perto de se tornar realidade.

No entanto atividades um tanto quanto mais importantes do que essas são desenvolvidas por gigantes da tecnologia, como Microsoft, IBM, Google, Intel e NASA. Imagine que em 1997, o supercomputador ‘Deep Blue’, da IBM, avaliava 200 milhões de possibilidades de movimentos por segundo para vencer o campeão de xadrez Garry Kasparov. A disputa retratada no documentário ‘Game Over: Kasparov and the Machine’ (2003) seria resolvida um pouco mais rapidamente, uma vez que um computador quântico seria capaz de analisar 1 trilhão de movimentos por segundo.

Na prática, essa capacidade de processamento possibilitaria que problemas que hoje precisariam de anos de cálculos, hoje fossem resolvidos em apenas alguns segundos. Essa capacidade inédita seria o resultado da sobreposição de dados. Uma que um computador comum processa dados de maneira binária, através de códigos ‘0’ e ‘1’, um computador quântico pode avaliar as infinitas possibilidades entre esses números simultaneamente. Ou seja, invés de o computador analisar sequencialmente os dados, ele conceberia todos os cenários possíveis em segundos. Uma sobreposição do espaço/tempo tecnológico.

Já posso comprar, onde vende?

Tenha calma! Ao mesmo tempo que a tecnologia já existe ela também ainda é incerta. Afinal, a ciência ainda está longe de dominar a manipulação de matéria quântica. Condições físicas e segurança da informação são os maiores desafios.

Para se ter uma ideia, um computador quântico precisa que as temperaturas sejam inferiores a um grau kelvin (-272,15°C) e sem interferências externas, para funcionar. ““A mera interação com o computador quântico produz essas instabilidades, o que torna muito complexo realizar cálculos e recuperar os resultados de maneira estável”, afirma Cunha.

Por outro lado, o rápido desenvolvimento gera outra preocupação: cibersegurança. Muita gente se preocupa com o fato de que, devido à massiva capacidade de processamento dos computadores quânticos, uma grande parte dos sistemas criptográficos que asseguram a transmissão de informação hoje em dia se tornassem obsoletos – já que a limitação de custo e tempo poderia deixar de ser um problema para os computadores quânticos, comprometendo uma grande quantidade de informação sigilosa.

Criptografia é a palavra-chave quando a intenção é proteger os dados na computação quântica. “A China já está realizando seus primeiros testes com essa nova tecnologia, a qual permite utilizar partículas subatômicas para transmitir informação entre pontos distantes de maneira imediata e segura utilizando princípios quânticos. Com essa tecnologia já não seria necessária a criptografia tradicional, já que a transmissão de informação seria imediata”, argumenta o executivo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos