Concessão da Cedae: projeto prevê substituição da rede de esgoto da Zona Sul em dois anos

Luiz Ernesto Magalhães e Selma Schmidt
·1 minuto de leitura
Domingos Peixoto

RIO - O edital de concessão da Cedae lançado na terça-feira pelo governo do estado, que prevê investimentos de R$ 31 bilhões em saneamento ao longo de 35 anos, também detalha investimentos considerados prioritários, como a substituição da rede de esgoto da Zona Sul em dois anos e a recuperação do emissário submarino de Ipanema, caso haja necessidade.

Na Barra, está prevista a drenagem de dez quilômetros de rios e lagoas. Na Maré, a concessionária vencedora deve priorizar a implantação de uma rede coletora de esgoto em tempo seco, para reduzir os despejos na Baía.

Além disso, serão aplicados R$ 57 bilhões na manutenção e na operação do sistema. A previsão é que empresas assumam a distribuição da água e a coleta e o tratamento de esgoto até o início do segundo semestre. A produção da água potável continuará com a estatal.

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA