Condenado à morte por tráfico de drogas, homem com deficiência mental é enforcado em Singapura

Um homem de 34 anos foi executado nesta quarta-feira (27) em Singapura após ter sido condenado por tráfico de drogas. Essa não é primeira vez que a pena capital é aplicada na cidade-estado, que tem uma das legislações mais rígidas do mundo para esse tipo de crime. No entanto, as autoridades foram alertadas de que o réu tinha deficiência mental, o que suscitou críticas da comunidade internacional, pedindo que a condenação fosse anulada.

Com informações de Gabrielle Marechaux, correspondente da RFI na Malásia

Originário da Malásia, Nagaenthran Dharmalingam havia sido detido no aeroporto de Singapura em 2009, no momento do embarque para seu país, transportando 43 gramas de heroína. Um ano depois, ele foi condenado à morte.

Até o último minuto desta terça-feira a mãe de Nagaenthran tentou impedir a execução. Mas seu filho foi enforcado nesta manhã, depois de ter passado mais de uma década esperando, encarcerado em uma cela individual 23 horas por dia.

Desde que a condenação foi pronunciada, os familiares do rapaz tentam recorrer da decisão. Eles alegam, baseados em perícias médicas, que Nagaenthran tinha um QI de 69, um nível considerado como uma deficiência mental. Para sua defesa, o jovem não tinha discernimento intelectual suficiente para resistir às pressões às quais teria sido submetido para transportar a droga. Mas as autoridades da cidade-estado rejeitaram o recurso, afirmando que o réu sabia o que estava fazendo no momento da infração.

Contestação internacional

Como Nagaenthran, nesta sexta-feira (29), seu compatriota Datchinamurthy Kataiah será enforcado pela Justiça de Singapura. Ele foi condenado por ter transportado o equivalente a três colheres de sopa de droga.


Leia mais

Leia também:
Por que a pena de morte não acabou com o tráfico de drogas no Sudeste Asiático
Família de brasileira presa na Tailândia rompe silêncio por temer pena de morte

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos