Confira 60 sugestões de presentes de Natal de até R$ 100

Patricia Valle e Stephanie Tondo
·2 minuto de leitura

Natal é tempo de esperança e de presentear parentes e amigos queridos como forma de agradecimento. Mas, neste ano, o gesto de carinho está mais difícil para muitas famílias que perderam seus empregos, usaram suas reservas de emergência e ficaram endividadas. Por isso, é importante se organizar para não gastar além da conta e ficar no prejuízo.

Para ajudar, o EXTRA selecionou algumas opções a até R$ 100 para comprar em lojas físicas ou em sites. Mas, antes de tudo, é preciso se planejar para não comprometer o orçamento. No início do ano, chegam compromissos financeiros grandes, como IPTU, IPVA e renovação escolar, e é importante deixar um dinheiro reservado.

— É preciso ter consciência do que é possível gastar sem se endividar. Muita gente está desempregada e com negócios interrompidos. O presente de Natal é uma simbologia. Uma ideia é fazer um amigo-oculto na família, porque aí não vai precisar entregar algo para todo mundo, e comprar de forma mais modesta um presente que vá agradar — diz Alexandre Padro, especialista em finanças.

Neste ano, mais do que nunca, quem deixou as compras para a última hora precisa ter cuidado e evitar aglomerações, que são um grande risco para a transmissão da Covid-19. Se for presencialmente, prefira ir fora dos horários de pico. Mas também é possível comprar em aplicativos e sites de shoppings, usar o delivery das lojas e o drive-in, além do e-commerce.

As crianças costumam ser o grande foco no Natal e ter pedidos específicos de presentes. Para especialistas, é importante ponderar o desejo com o que vai ser útil e ajudar no desenvolvimento dos mais novos.

— Hoje as crianças estão muito presas a estímulos digitais e passam o dia inteiro em frente a telas. O recomendado é que, entre 2 e 5 anos, elas fiquem uma hora por dia somente. E de 6 a 12, até duas horas. É importante incentivar estímulos motores, jogar bola, fazer algo lúdico com bonecas e outros jogos que estimulam o raciocínio — diz a pediatra Daniela Piotto.

O valor do presente também precisa ser negociado. Se não for possível dar o que a criança deseja, é importante explicar como está a situação financeira da família.

— A criança precisa entender que não é possível ter tudo. Diga que também está abrindo mão de algo e mostre alternativas — ensina Daniela.