Confira o calendário para o saque-aniversário em 2021

Extra
·2 minuto de leitura
Foto: Marcelo Camargo / O Globo

Os mais de mais de 9,7 milhões trabalhadores que optaram pelo saque-aniversário poderão fazer retiradas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) este ano, seguindo calendário com base no mês de nascimento.

De acordo com as regras da modalidade, que teve início em abril de 2020, o período de saque começa no primeiro dia útil do mês de aniversário e encerra no último dia útil do segundo mês subsequente ao da aquisição do direito. Por exemplo: se a data de aniversário do trabalhador for dia 15 de janeiro, o trabalhador terá de 04 de janeiro a 31 de março para efetuar o saque. Caso o beneficiário não saque no período, o valor retorna automaticamente para sua conta no Fundo.

Nascidos em janeiro- saques de janeiro a março

Nascidos em fevereiro – saques de fevereiro a abril

Nascidos em março – saques de março a maio

Nascidos em abril – saques de abril a junho

Nascidos em maio – saques de maio a julho

Nascidos em junho – saques de junho a agosto

Nascidos em julho – saques de julho a setembro

Nascidos em agosto – saques de agosto a outubro

Nascidos em setembro – saques de setembro a novembro

Nascidos em outubro – saques de outubro a dezembro

Nascidos em novembro – saques de novembro de 2021 a janeiro de 2022

Nascidos em dezembro – saques dezembro de 2021 a fevereiro de 2022

A adesão à modalidade do saque-aniversário pode ser feita diretamente pelo app FGTS ou no site da Caixa. Nas plataformas, é possível indicar uma conta bancária em qualquer instituição financeira para receber o valor de modo automático.

O trabalhador que fizer essa escolha, no entanto, perde o direito de sacar o saldo total de sua conta do FGTS ao ser demitido, ainda que sem justa causa. Dessa forma, só recebe na ocasião a multa de 40% em cima do valor depositado pelo empregador.

Em caso de desistência, o empregado pode retornar ao saque rescisão — aquele em que a retirada integral ocorre em caso de demissão, doença grave, aposentadoria ou para comprar o primeiro imóvel —, mas a migração só é feita dois anos após a data de adesão. Por exemplo: uma pessoa que opte pelo saque-aniversário em janeiro de 2021 e depois se arrependa, só poderá mudar de modalidade em janeiro de 2023.