Confira quem pode tomar a 4ª dose da vacina contra Covid a partir desta segunda (6) em SP

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 13.09.2021 - Vacinação contra a Covid-19 na UBS Belenzinho, em São Paulo. (Foto: Rivaldo Gomes/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 13.09.2021 - Vacinação contra a Covid-19 na UBS Belenzinho, em São Paulo. (Foto: Rivaldo Gomes/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A aplicação da segunda dose de reforço da vacina contra a Covid-19 (ou quarta dose) para pessoas a partir de 50 anos e profissionais de saúde adultos, independente da idade, começa nesta segunda-feira (6) no estado de São Paulo.

Somente na capital paulista, cerca de 1,5 milhão de pessoas têm direito a reforçar a imunização contra o novo coronavírus.

Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, o público-alvo atendido pelas novas etapas da vacinação é composto por 943 mil pessoas entre 50 e 60 anos, além de cerca de 600 mil profissionais da área de saúde.

Para receber esse novo reforço é preciso ter tomado a vacina anterior há pelo menos quatro meses.

Até então, a quarta dose estava sendo aplicada para pessoas a partir de 60 anos e imunossuprimidos a partir de 18 anos -pessoas em tratamento contra o câncer, transplantados, pacientes que fazem hemodiálise e soropositivos para HIV, por exemplo.

Os imunossuprimidos precisam apresentar comprovante de condição de risco, como receitas, relatórios físicos ou digitais, fotografia em celular, e outras formas desde que com identificação do paciente, CRM com carimbo do médico e na validade de anos de emissão.

A Secretaria Estadual da Saúde disse que começa a distribuir doses para municípios paulistas nesta segunda-feira e que espera pela chegada de mais vacinas do Ministério da Saúde.

A aplicação de mais um reforço na vacinação contra o novo coronavírus começa após autorização do governo federal, no sábado (4).

"As novas orientações da pasta, publicadas em duas notas técnicas, consideram a necessidade de reforçar a imunização nessa faixa etária e para os trabalhadores que estão na linha de frente dos serviços de saúde, com maior risco de contaminação", afirmou o ministério.

Segundo o ministério, podem ser usadas vacinas Pfizer, Janssen e Astrazeneca, independentemente da dose aplicada anteriormente.

A liberação da quarta dose para o grupo com 50 anos ou mais tinha sido anunciada pelo ministro da saúde, Marcelo Queiroga, na quinta-feira (2) após evento da pasta.

Na cidade de São Paulo, a vacina da gripe também estará disponível para pessoas com mais de 50 anos a partir desta segunda-feira.

A terceira dose está disponível para pessoas a partir de 12 anos.

Idosos com alto grau de imunossupressão, maiores de 60 anos e que tenham tomado a segunda dose de reforço há pelo menos quatro meses podem tomar a quinta dose.

Até este sábado, a cidade de São Paulo já havia aplicado cerca de 32 milhões de doses de vacina contra a Covid-19.

Em todo o estado, 87% do público-alvo tomou ao menos duas doses. No caso de crianças de 5 a 11 anos, o índice é menor, pois apenas 60,36% estão com o ciclo completo.

Na capital paulista, as 470 UBSs (Unidades Básicas de Saúde) vão estar abertas das 7h às 19h. O município também tem outros pontos de vacinação.

Para ser vacinado é preciso levar documento de identidade e comprovante de vacinação, que pode ser físico ou virtual.

No caso dos profissionais de saúde, também é necessário levar crachá, holerite ou declaração da empresa onde trabalha. Também será aceito diploma ou carteira de conselho de classe.

Na última terça-feira (31), a secretaria estadual afirmou que 2,7 milhões de pessoas não haviam voltado ainda aos postos de vacinação no estado para tomar a segunda dose da injeção.

No caso da terceira dose, ou a primeira de reforço, há cerca de 10 milhões que já poderiam ter sido imunizados, mas não compareceram. No quase da quarta dose, o número é de 3,3 milhões de atrasados.

O reforço na vacinação ocorre diante de novo aumento nas internações de pacientes com o Covid-19.

Além dos postos da rede pública, a vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca está sendo aplicadas em clínicas particulares e farmácias. O preço varia de R$ 229 a R$ 350.

VEJA ONDE SER VACINADO CONTRA A COVID-19 NA CAPITAL PAULISTA

UBSs (Unidades Básicas de Saúde)

7h às 19h

Veja endereços

AMAs/UBSs integradas

Veja endereços

Drive-thrus

8h às 17h

Parque Villa-Lobos

Av. Prof. Fonseca Rodrigues, 1.025, portão 3, Alto de Pinheiros, zona oeste

Subprefeitura M'Boi Mirim

Av. Guarapiranga, 1.695, Parque Alves de Lima, zona sul

Megapostos

8h às 17h

Petz Teotônio Vilela

Av. Senador Teotônio Vilela, 4482, Vila São José, zona sul

Parelheiros

Rua Mário Trappe, 100, zona sul

Centro Cultural Grajaú

R. Professor Oscar Barreto Filho, 252, Parque América, zona sul

Lar Center

Av. Otto Baumgart, 500, Vila Guilherme, zona norte

Quem pode ser vacinado

​Crianças de 5 a 11 anos: 1ª e 2ª doses

Adolescentes de 12 a 17 anos e adultos até 49 anos: 1ª a 3ª doses

Pessoas a partir de 50 anos: 1ª a 4ª doses (após ao menos quatro meses depois da vacinação anterior)

​Pessoas com alto grau de imunossupressão com mais de 18 anos (1ª a 4ª dose, mas é preciso apresentar comprovação médica)

Idosos com alto grau de imunossupressão, maiores de 60 anos (1ª a 5ª dose)

É preciso levar comprovantes de vacinação e de identidade.

Fonte: Secretaria Municipal da Saúde

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos