Confrontos entre palestinos deixa um morto na Cisjordânia

Uma pessoa morreu em confrontos entre manifestantes palestinos e forças de segurança da Autoridade Palestina que realizavam a prisão de um membro do movimento Hamas na cidade de Nablus, na Cisjordânia.

Um comunicado das forças de segurança confirmou a morte de Firas Yaïsh, 53 anos, e anunciou que estavam "aguardando um relatório médico" sobre as circunstâncias de seu falecimento.

Os distúrbios continuaram pela tarde, com centenas de jovens jogando pedras em veículos blindados da Autoridade Palestina e o som de tiros em todo o centro da cidade, informaram correspondentes da AFP.

O Hamas, rival histórico do movimento Fatah que controla a Autoridade Palestina, condenou a prisão de Musaab Shtayeh, 30 anos, chamando-a de "sequestro e crime nacional" e uma "mancha" na imagem da Autoridade Palestina.

"A autoridade se posicionou como agente exclusivo da ocupação (Israel) diante de nosso povo palestino", disse o comunicado.

Nele, o grupo armado que controla a Faixa de Gaza pediu a libertação imediata de Shtayeh e de Amid Tbaileh, detidos com ele.

"Tudo isso é resultado da coordenação de segurança entre a Autoridade Palestina e a ocupação (Israel)", disse Ahmed, um palestino de 26 anos em Nablus, pedindo a renúncia de Mahmoud Abbas.

"Vá embora, você não representa os palestinos, você é apenas um homem que quer ganhar muito dinheiro", acrescentou, preferindo não dar seu nome completo.

O porta-voz da presidência palestina, Nabil Abu Rudeina, pediu "calma".

"A principal batalha é contra a ocupação" de Israel, disse em nota.

As tensões entre a organização secular Fatah de Abbas e o Hamas começaram em 2007, quando os islâmicos assumiram o controle de Gaza após uma guerra civil. Os esforços de reconciliação foram infrutíferos.

bur-gl-gb/cgo/za/hj/mab/zm/mb/aa