Confrontos entre policiais e beduínos em Israel à margem de uma manifestação

·1 min de leitura
Forças de segurança israelenses montadas durante um protesto de beduínos no deserto de Negev, contra um projeto de reflorestamento do Fundo Nacional Judaico (JNF), em 13 de janeiro de 2022 (AFP/Menahem KAHANA)

Manifestantes beduínos e forças de segurança israelenses entraram em confronto novamente nesta quinta-feira (13) no deserto de Negev, apesar das tentativas do governo de acalmar as tensões, informaram jornalistas da AFP.

Os confrontos eclodiram à margem de um protesto da minoria beduína contra um controverso projeto de reflorestamento no deserto de Negev, que está sendo imposto como um teste fundamental para a coalizão governista.

"Os policiais dispersaram os manifestantes que bloquearam uma estrada no Negev [deserto] e atiraram pedras contra a polícia", disse a polícia em comunicado, acrescentando que fez 13 prisões.

Um fotógrafo da AFP ficou levemente ferido nos confrontos.

Mais de 250.000 beduínos vivem no deserto de Negev (sul), parte deles há muito tempo em aldeias não reconhecidas pelo Estado de Israel.

Eles fazem parte da comunidade de árabes israelenses, descendentes dos palestinos que permaneceram em suas terras após a criação de Israel, em 1948.

Os beduínos se opõem ao reflorestamento de terras pelo Fundo Nacional Judaico (JNF), um órgão pertencente à Organização Sionista Mundial que administra as florestas de Israel.

O projeto, denunciam, equivale à tomada pelo governo de terras que os beduínos consideram suas e constitui um obstáculo na sua luta para que o Estado reconheça oficialmente suas aldeias.

O chefe do partido árabe Raam, Mansur Abas, grande defensor da causa beduína e apoiador essencial da coalizão governamental, alertou que seu partido não votaria com o governo se esses projetos de reflorestamento não fossem interrompidos e se não iniciassem um processo formal de reconhecimento fosse comunidades beduínas.

Diante da polêmica, e a partir dos embates, o ministro dos Assuntos Sociais, Meir Cohen, anunciou na quarta-feira um "compromisso" sobre a questão e prometeu "negociações para uma solução".

mib/hj/jvb/mb/ap

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos