Congresso aprova estado de sítio na Guatemala

(4 set) Bombeiros socorrem militar ferido em emboscada de supostos narcotraficantes, em El Estor

O Congresso da Guatemala aprovou neste sábado o estado de sítio em 22 municípios do país, após a execução de três militares por supostos narcotraficantes, em meio a protestos contra esta medida excepcional, decretada pelo presidente Jimmy Morales na última quarta-feira.

A medida entra em vigor hoje, por 30 dias, e foi aprovada em terceira leitura, por 88 votos a 70, segundo a ata do parlamento.

A discussão e aprovação do estado de sítio aconteceu em meio a manifestações do lado de fora do Congresso, no centro da capital, de dezenas de pessoas contrárias à medida, que consideram ineficiente para solucionar os problemas do país e temem abusos dos direitos humanos.

A medida afeta 22 municípios de cinco departamentos, e implica a suspensão de direitos constitucionais como a liberdade de circulação, reunião e manifestação.

A Guatemala e os outros países da América Central são usados por cartéis internacionais que, com a ajuda de chefes locais, traficam drogas e lavam dinheiro, o que incide no índice de criminalidade elevado na região.