Congresso dá primeiro passo para destituir a vice-presidente do Peru

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O Congresso do Peru, dominado pela oposição de direita, deu nesta terça-feira (14) o primeiro passo para destituir a vice-presidente do país, Dina Boluarte, acusada por uma suposta infração constitucional, o que enfraqueceria ainda mais o governo de esquerda do presidente Pedro Castillo.

Boluarte foi denunciada pela Controladoria por exercer um cargo em uma entidade privada ao mesmo tempo em que atua no serviço público, o que a lei peruana proíbe.

"Por maioria, a subcomissão de acusações constitucionais aprovou o relatório de qualificação, que declara procedentes as denúncias constitucionais 268 e 269, contra a ministra do Desenvolvimento e Inclusão Social, Dina Boluarte", anunciou o Congresso no Twitter.

Boluarte é, ao mesmo tempo, vice-presidente e ministra, e o relatório recomenda que seja inabilitada a exercer cargos públicos por 10 anos.

Antes de passar pela plenária, o relatório deve ser votado pela Comissão Permanente do Legislativo, onde sua aprovação é dada como certa, já que a oposição detém a maioria. O processo deve tramitar por um mês.

Uma inabilitação de Boluarte possivelmente reativaria os planos para destituir o presidente, cujo mandato termina em 2026.

O advogado da vice-presidente, Alberto Otárola, qualifica a decisão como uma tentativa de "rápida inabilitação".

ljc/fj/yow/jc

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos