Congresso dos EUA aprova lei para reduzir atrasos de voos

26 de abril de 2013
Torre de controle aéreo em Maryland, EUA, em 21 de março de 2013.
Torre de controle aéreo em Maryland, EUA, em 21 de março de 2013.

Preocupado com a reação dos passageiros, o Congresso norte-americano restabeleceu nesta sexta-feira os créditos para os serviços de controle aéreo no país, que desde domingo teve que reduzir seus efetivos, provocando atrasos em milhares de voos.

A Câmara de Deputados aprovou por ampla maioria uma proposta adotada na quinta-feira pelo Senado. O presidente Barack Obama deve promulgá-la rapidamente.

A Autoridade Federal da Aviação (FAA) não informou de imediato quando será restabelecido o horário inicial dos voos.

"Será uma boa notícia para as pessoas que viajam nos Estados Unidos", declarou o Jay Carney, porta-voz da Casa Branca, pouco antes da votação.

Milhares de voos sofreram atrasos desde segunda-feira nos Estados Unidos devido à redução do pessoal nos aeroportos como consequência dos cortes automáticos dos gastos.

Devido aos cortes federais, a FAA foi obrigada a impor até onze dias de desemprego parcial às equipes dos aeroportos, incluindo alguns controladores aéreos.

Para garantir a segurança dos voos, os intervalos entre os pousos e decolagens foram ampliados.