Congresso dos EUA aprova projeto de lei para conter violência contra cidadãos de origem asiática

·1 minuto de leitura
A presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, disse que é fundamental enviar uma mensagem de unidade sobre a importância de fortalecer as defesas da nação contra a violência exercida sobre esse coletivo

A Câmara dos Representantes americana aprovou nesta terça-feira um projeto de lei para conter a violência contra os americanos de origem asiática, após um aumento alarmante dos ataques a essa minoria durante a crise da Covid-19.

A Câmara deu seu aval à Lei de Crimes de Ódio Covid-19 com um forte apoio entre os dois grupos (364 a 62), semanas após o Senado tê-la aprovado. O último passo é a assinatura do presidente americano, Joe Biden, que apoia a lei.

O texto irá acelerar as investigações sobre os crimes de ódio contra os americanos de origem asiática motivados pela pandemia, ampliará a conscientização sobre o problema e oferecerá aos governos estaduais e locais orientações sobre como combater esses crimes. Segundo a Casa Branca, Biden deve assinar o projeto de lei ainda esta semana.

A presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, disse que é fundamental enviar uma mensagem de unidade sobre a importância de fortalecer as defesas da nação contra a violência exercida sobre esse coletivo. Os Estados Unidos registraram mais de 6,6 mil incidentes contra americanos de origem asiática entre março de 2020 e o mesmo mês de 2021, informou Nancy.

O pior ataque aconteceu na Geórgia, em março, quando um homem de 21 anos matou oito pessoas, seis delas mulheres de origem asiática que trabalhavam em casas de massagem na cidade de Atlanta e arredores.

mlm/jm/dga/mps/lb