Congresso peruano arquiva proposta de referendo sobre nova Constituição

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
(Março) Maria del Carmen conversa com Castillo no Congresso, em Lima (AFP/ERNESTO ARIAS) (ERNESTO ARIAS)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O Congresso do Peru, controlado pela oposição de direita, desestimou e arquivou nesta sexta-feira (6) a proposta do presidente esquerdista Pedro Castillo de convocar um referendo em outubro sobre uma nova Constituição.

"Com 11 votos a favor e 6 contra, a Comissão da Constituição arquivou o Projeto de Lei 1840, que propõe a reforma constitucional para autorizar a submeter a referendo a convocação de uma assembleia constituinte, que elabore uma nova Constituição", anunciou o Congresso no Twitter.

Ao ser arquivado pela Comissão, o projeto não será discutido pelo plenário.

A presidente da Comissão, a opositora Patricia Juárez, ressaltou que com essa decisão se "encerra uma situação de instabilidade" impulsionada pelo Executivo.

"É inviável o referendo proposto pelo governo porque não está contemplado na Constituição", afirmou ao anunciar a decisão.

Os legisladores do Perú Libre, o partido marxista leninista que levou Castillo ao poder, votaram contra arquivar a proposta.

Castillo anunciou em 22 de abril que apresentaria a proposta ao Congresso, cumprindo uma das promessas da campanha eleitoral que o levou ao poder em julho de 2021.

ljc/fj/ll/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos