Conheça Al-Nassr, time saudita que pode render R$ 1,1 bilhão por ano a Cristiano Ronaldo, até 2025

Um dos atletas mais influentes e premiados do futebol mundial, Cristiano Ronaldo está a caminho da Arábia Saudita para jogar pelo Al-Nassr. Aos 37 anos, o atleta ficará no clube da Ásia até julho de 2025. Embora seja um time desconhecido no Brasil, a equipe é vice-líder do campeonato nacional e conta com dois atletas brasileiros no elenco.

O português assinou um acordo com o Al-Nassr pelas próximas três temporadas que devem lhe garantir quase 200 milhões de euros (cerca de R$ 1,09 bilhão) por ano entre salários e acordos de publicidade.

O Al-Nassr tem em seu elenco atual o volante Luiz Gustavo, ex-Corinthians e Bayern de Munique, que já disputou a Copa do Mundo pelo Brasil em 2014, e o meia Anderson Talisca, ex-Bahia e Benfica. Além de nomes mais famosos como o goleiro colombiano David Ospina, que já jogou no Arsenal, o meia argentino Pity Martínez, campeão da Libertadores pelo River Plate em 2018, o zagueiro espanhol Alvaro Gonzales, que ficou conhecido após ter sido acusado por Neymar de racismo, e o atacante camaronês Vincent Aboubakar, que está disputando o Mundial do Catar.

Sediado na cidade de Riade, o Al-Nassr joga no Estádio Universitário Rei Saud, que tem capacidade para aproximadamente 25 mil pessoas. O clube disputou o primeiro Campeonato Mundial de Clubes da FIFA de 2000, tendo sido eliminado pelo Corinthians, que foi campeão do torneio na final contra o Vasco. O time ganhou o prêmio Fair Play da competição.

Atualmente, a equipe é comandado pelo técnico Rudi García, que recentemente comandou o Lyon e ocupa a segunda colocação do Campeonato Saudita de Futebol, a Liga Profissional Saudita, com três pontos a menos que o Al-Shabab. Nas duas últimas temporadas, o Al-Nassr terminou a Liga dos Campeões da AFC, principal torneio do continente, em terceiro — a melhor posição do clube na história foi o vice-campeonato em 1995.

Ao todo, o clube já conquistou nove Campeonatos Sauditas, 2019 foi o mais recente, seis Copas do Rei, três Copas da Coroa do Príncipe, três Copas da Federação e duas Supercopas Sauditas. Além de possuir uma Recopa da AFC e uma Supercopa Asiática como torneios continentais.

Alguns nomes conhecidos no Brasil também já atuaram no clube da Arábia Saudita. Denílson, campeão da Copa do Mundo em 2002, Marcelinho Carioca e Paulo Nunes são os mais famoso. Além deles o atacante Hernane Brocador, ex-Flamengo, e os meio-campistas Giuliano e Marquinhos Gabriel, que jogam no Corinthians e Goiás, respectivamente.

Na beira do campo, Paulo César Carpegiani e Mano Menezes são os treinadores brasileiros mais famosos que já dirigiram o clube. Ricardo Gomes, ex-Botafogo e Vasco, também já trabalhou no time.