Conheça cinco desafios de Maurício Souza, novo técnico do Vasco

Maurício Souza arregaçou as mangas nesta terça-feira, ao comandar o primeiro treino à frente do Vasco. Será o começo de uma trajetória que, à primeira vista, parece ter boas chances para ser tranquila. Afinal, assume o time em boa fase, sem perder há 12 partidas, em terceiro lugar na Série B e vivendo lua de mel com a torcida.

Entretanto, há desafios diante do técnico. Alguns mais complexos do que o mais óbvio, referente à falta de aprovação de seu nome junto aos torcedores. Há jogadores que precisam ser melhorados por Maurício Souza, questões táticas que Zé Ricardo deixou pendente, desempenho que precisa melhorar para garantir um retorno à primeira divisão sem sustos.

Aproveitamento ofensivo

O Vasco cresceu na Série B, desde a sétima rodada está no G4, mas segue tendo dificuldades para jogar no campo do adversário e criar chances de gol. O time tem média de 11 finalizações por jogo na competição e mesmo nas vitórias sobre Náutico e Cruzeiro, chutou menos do que isso. Contra os mineiros, foram oito. Contra os pernambucanos, apenas cinco, com três gols marcados.

Aproveitamento fora de casa

A boa campanha do Vasco na Série B se explica em parte pelo grande momento que o time vive quando atua com o apoio da torcida. São cinco vitórias e dois empates atuando como mandante. E até o momento o time soma sete partidas em casa, contra apenas cinco fora. A estreia do técnico Maurício Souza será sábado, contra o Londrina, no Estádio do Café, e ele já tem a missão de melhorar o desempenho do Vasco como visitante: são quatro empates e uma vitória até o momento.

Instabilidade de Palacios

O Vasco tem se virado bem sem o futebol promissor do meia-atacante chileno, graças à boa fase vivida por Nenê. Mas é importante para Maurício Souza elevar o nível do jogador, contratado a peso de ouro e com o status de primeiro reforço da era 777 Partners. Ele segue com dificuldades para ficar 100% fisicamente e regrediu na evolução de minutos jogados programada pela comissão técnica. Contra o Cruzeiro, foram apenas 12 minutos em campo. Além disso, Palacios já mostrou que pesa sobre ele o jejum de gols, de um ano e quatro meses. O novo técnico do Vasco deve trabalhar para dar confiança ao chileno.

Mudança de gestão

A tendência é que Maurício Souza seja o técnico do Vasco quando a venda da SAF para a 777 Partners for concluída. Caberá a ele manter a estabilidade do trabalho quando as mudanças começarem a ocorrer no cruz-maltino em meio à disputa da Série B. Seu contrato vai até o fim da competição e ele deve ser cumprido, se os resultados forem satisfatórios. Administrar as incertezas que poderão surgir nele mesmo e nos jogadores será fundamental para o Vasco seguir vencendo na segunda divisão.

Rejeição da torcida

Sem experiência como técnico de time profissional e fortemente identificado com o Flamengo, onde foi auxiliar permanente entre 2018 e 2021, Maurício Souza foi contratado à revelia de boa parte da torcida, que se manifestou nas redes sociais. Na primeira entrevista coletiva, o treinador fez questão de falar sobre seu passado vascaíno - afirmou que era torcedor do time na infância. Mas o que vai desmontar mesmo a resistência da torcida serão os resultados. Maurício recebeu dois legados de Zé Ricardo: o bom ambiente e o sistema defensivo eficiente. Terá de, no mínimo, preservá-los para mudar a opinião dos vascaínos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos