Conheça a história das cadeiras de tramas coloridas que são objeto de desejo da temporada

Lívia Breves
·2 minuto de leitura

Natalia Coutinho sempre trabalhou com moda, comandou por anos a área de visual merchandising de marcas como Richards e Farm, e, frequentemente, leva a estética manual para seus projetos. Victor Lemos é agrônomo, artesão de tambores e daqueles que gosta de colocar a mão na massa, literalmente. Juntos, eles resolveram há dois anos remodelar uma cadeira de praia, mantendo sua estrutura e criando uma trama bem colorida para o assento e o encosto. Pode-se dizer que esse é o piloto da marca Senta, que começou despretensiosamente e hoje já tem fila de espera para compra e clientes como Regina Casé e Mariana Ximenes. “Demos um boom na quarentena. Tivemos que parar de aceitar novos pedidos até entregar todas as 200 que foram encomendadas no fim do ano passado”, conta Natalia.

As peças, que custam R$ 420, são feitas uma a uma, pelo próprio Victor, que usa o mesmo nó “boca de lobo” dos tambores. Antes, ele demorava dez horas para fazer uma. Agora, já consegue em metade do tempo. “Sou muito perfeccionista. Avalio tudo: a questão de peso, os acabamentos. É um trabalho minucioso mesmo”, diz. Os padrões e as cores são inspirados em várias coisas: tapeçarias, arte indígena, artistas como Volpi e Tarsila do Amaral e até uma roupa. “Atualmente, estamos em uma onda de nos debruçarmos sobre xadrez e madras”, completa ele. O sucesso das cadeiras de praia fizeram a dupla receber diversas propostas de parceria (acabaram de lançar bolsas trançadas com a Sardina) e ainda criar novos modelos, como a Balancê, com shape daquelas poltronas de balanços da varanda de avó. “Postamos no nosso Instagram (@senta.senta.senta) para saber se as pessoas curtiam e endeu na hora. Então, vamos lançar outras até março”, conta ela.

Com a marca crescendo exponencialmente, eles estão se preparando para lançar um site e começar a fazer vendas imediatas. Para isso, vêm capacitando uma equipe de artesãs de Porciúncula (cidade natal de Natalia e onde o casal se conheceu) com o intuito de dar agilidade à produção e criar um estoque de peças. “Teremos cadeiras para pronta entrega em diversos modelos. Assim, poderemos também ampliar os produtos. Já estamos fazendo testes para redes, por exemplo”, adianta.

Difícil resistir a uma Senta.